012_EASL2014_port

EASL-2014 - Comparando os efeitos adversos no tratamento do genótipo 1 da hepatite C ao utilizar interferon peguilado + ribavirina, ou com Boceprevir ou Telaprevir

05/05/2014

A Associação Alemã de Gastroenterologistas, com a colaboração da Roche, analisou os efeitos colaterais e adversos que aconteceram no tratamento de 1.305 infectados com o genótipo 1 da hepatite C, incluindo mono infectados, co-infectados HIV/HCV e usuários de drogas injetáveis.

183 pacientes foram tratados com terapia dupla de interferon peguilado e ribavirina, 287 com terapia tripla de Boceprevir, interferon peguilado e ribavirina, e 835 com terapia tripla de Telaprevir, interferon peguilado e ribavirina.

A cura foi obtida por 42,6% dos tratados em terapia dupla de interferon peguilado e ribavirina, por 53,3% dos que foram tratados com terapia tripla de Boceprevir, interferon peguilado e ribavirina e por 59,6% dos tratados com terapia tripla de Telaprevir, interferon peguilado e ribavirina.

Efeitos colaterais foram relatados por 81% dos tratados em terapia dupla e por 91% dos tratados com as terapias triplas.

Efeitos adversos considerados de maior gravidade foram msuperiores na terapia tripla que na terapia dupla, acontecendo em 7,1% dos tratados com terapia dupla de interferon peguilado e ribavirina, em 13,6% dos tratados com terapia tripla de Boceprevir, interferon peguilado e ribavirina e em 11,3% dos tratados com terapia tripla de Telaprevir, interferon peguilado e ribavirina.

Concluem os autores que a terapia tripla com Boceprevir e Telaprevir leva a um número significativamente maior de efeitos adversos considerados graves que quando comparada com o tratamento em terapia dupla de interferon peguilado e ribavirina.

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:
ADVERSE EVENTS AND CO-MEDICATION: A COMPARISON BETWEEN DUAL- AND TRIPLE-COMBINATION THERAPIES IN GENOTYPE 1 PATIENTS WITH CHRONIC HEPATITIS C - E. Schott, A. Schober, R. Link, B. Weber, A. Rieke5, G. Moog, U. Spengler, R. Heyne, M.-C. Jung, G. Teuber, M. Frank Doss, M. Roessle, S. Mauss, U. Alshuth, D. Hueppe - BNG Study Group - EASL-2014 - Abstract P730




Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO