035_EASL_2015_port

Hepatite C no EASL 2015 - Tratamentos em 6 ou 8 semanas

11/05/2015

A hepatite C já é uma doença curável para aproximadamente 90% dos infectados, por tanto, as novidades a partir de agora não deverão ser em relação a aumentar consideravelmente as possibilidades de cura, pois não existe doença no mundo que 100% dos doentes resultem curados. Poderá, sim, aumentar a possibilidade de cura, mas isso será em percentuais pequenos em relação aos 90% já alcançados.

O objetivo dos estudos a partir de agora será o de encurtar ainda mais o tratamento de 12 semanas, diminuir o número de comprimidos para o tratamento, diminuir efeitos colaterais e conseguir tratamentos de menor custo para beneficiar o maior número de infectados.

Apesar da cura não se pode falar que algum dia a hepatite C será erradicada, pois isso somente seria viável se existisse também uma vacina efetiva em todos os genótipos, mas é possível, sim, em um prazo de 20 anos chegar a ser a hepatite C um problema menor para a saúde, com baixo índice de infectados no mundo.

A ESPERANÇA DE TRATAMENTOS DE MENOR DURAÇÃO - PESQUISAS EM ANDAMENTO


A seguir coloco algumas pesquisas apresentadas no Congresso Europeu de Fígado - EASL 2015, relatando brevemente aquelas que pessoalmente considero como as mais promissórias realizadas pelos fabricantes de medicamentos objetivando encurtar o tempo de tratamento.

GILEAD

O tratamento com sofosbuvir combinado ao GS-9857 e ao sofosbuvir/GS-5816 em infectados com o genótipo 1 da hepatite C em tratamentos de curta duração obteve os seguintes resultados;

Infectados com o genótipo 1 sem cirrose que nunca receberam qualquer tratamento, recebendo tratamento durante 6 semanas obtiveram a cura em 93% dos casos.

Infectados com o genótipo 1 com cirrose que nunca receberam qualquer tratamento, recebendo tratamento durante 6 semanas obtiveram a cura em 87% dos pacientes tratados.

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:
SAFETY AND EFFICACY OF SHORT-DURATION TREATMENT WITH GS-9857 COMBINED WITH SOFOSBUVIR/GS-5816 INTREATMENT-NAIVE AND DAA-EXPERIENCED GENOTYPE 1 PATIENTS WITH AND WITHOUT CIRRHOSIS - Abstract LP03 - EASL 2015




MERCK (MSD)

O objetivo deste estudo foi avaliar a eficácia e segurança de grazoprevir e elbasvir combinado ao sofosbuvir-GS-5816, em pacientes nunca antes tratados com e sem cirrose infectados com o genótipo 1 da hepatite C em tratamentos com duração de 4, 6 ou 8 semanas e nos infectados com o genótipo 3 em tratamentos por períodos de 8 ou 12 semanas.

Dados preliminares da resposta sustentada na semana 4 após o fim do tratamento mostram que o tratamento com seis semanas de duração dos infectados com o genótipo 1 sem cirrose obteve 87% de pacientes indetectáveis ao vírus.

Entre os pacientes com cirrose infectados com o genótipo 1 após 4 semanas do final do tratamento, 80% dos que receberam 6 semanas de tratamento se encontravam indetectáveis e os que receberam 8 semanas de tratamento 89% estavam indetectáveis na semana 4 após o tratamento.

Nos infectados com o genótipo 3, 100% dos infectados sem cirrose se encontravam indetectáveis na semana 4 após o tratamento de 8 semanas e no grupo de infectados com o genótipo 3 com cirrose, 90% se encontravam indetectáveis na semana 4 após o tratamento de 12 semanas

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:
C-SWIFT: GRAZOPREVIR/ELBASVIR + SOFOSBUVIR IN CIRRHOTIC AND NONCIRRHOTIC, TREATMENT-NAIVE PATIENTS WITH HEPATITIS C VIRUS GENOTYPE 1 INFECTION, FOR DURATIONS OF 4, 6 OR 8 WEEKS AND GENOTYPE 3 INFECTION FOR DURATIONS OF 8 OR 12 WEEKS - Abstract O006 - EASL 2015




ACHILLION PHARMACEUTICALS

Resultados de um estudo em Fase 2 utilizando a combinação de ACH-3102 e sofosbuvir em tratamento com duração de 6 semanas em infectados com o genótipo 1 da hepatite C obteve 100% de resposta sustentada na semana 12, considerada a cura da hepatite C.

Este é o primeiro estudo a relatar 100% de cura em tratamento de 6 semanas utilizando a combinação de dois medicamentos, sem ribavirina. A resposta virologica completa foi observada inclusive nos pacientes considerados difíceis de tratar, como os infectados com o genótipo 1-a, os não CC e os com carga viral acima dos 6 milhões de UI/mL.

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:
SUSTAINED VIROLOGIC RESPONSE AFTER ACH-3102 AND SOFOSBUVIR TREATMENT FOR 8 OR 6 WEEKS: A PHASE 2 "PROXY" STUDY - Abstract LP06 - EASL 2015


Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO