040_salvador_2015_port

Primeiros comentários direto desde o Hepatologia do Milênio 2015

26/07/2015

O primeiro dia do congresso Hepatologia do Milênio 2015 que acontece de 22 a 24 de julho em Salvador foi dedicado a hepatotoxididade, um problema de saúde que afeta o fígado e que esta aumentando ano a ano.

O uso de medicamentos sem receita, suplementos alimentares, suplementos para emagrecer, ervas e uma serie de produtos ditos naturais são as principais causas de sérios problemas no fígado, levando em alguns casos a provocar falência do órgão e da necessidade de um transplante de fígado de urgência para salvar a vida do indivíduo.

O uso crescente de suplementos que achando que "senão fazem bem não fazem mal", representa entre 10% e 20% do faturamento de medicamentos, coisa de aproximadamente 80 bilhões de dólares ao ano.

Indicadas para emagrecimento, bem estar e suporte nutricional, muitos procuram os suplementos para obter o corpo perfeito, melhorar a auto estima, aumentar a libido e o desempenho sexual.

Tome cuidado com ervas como confrei, cascara sagrada, sena, erva cavalinha, sacaca, kava-kava, poejo, chaparral, chá verde, valeriana, suco noni, vitamina A, Lipokinetis, picão, boldo, quebra pedra, carqueja, fragaria, losna, Marcelinha, dente de leão, chá de cebola, alcachofra, levedura de cerveja, ginkgo biloba, chapéu de couro, babosa, gervao roxo, cana de macaco, erva cidreira, saião, marmelinho e, muitos outros, pois podem causar hepatite aguda e crônica, colestease, cirrose e insuficiência hepática.

O mesmo pode acontecer com os chamados agentes "termogênicos" produtos que aceleram o metabolismo, muito recomendados atualmente pata emagrecimento ou para o aumento da capacidade física, entre os que temos a efedrina, chá verde, germander, hidroxicut, acido usnic, cafeína, pó de guaraná, Herbalife®, clenbuterol entre outros de menor uso.

O Herbalife® foi citado por vários dos apresentadores, recomendado cuidado no seu uso, já que não se conhece a composição dos diversos produtos comercializados com tal nome, existindo relatos e publicações de problemas de hepatotoxidade causados.

É impossível normatizar um produto vegetal, pois a quantidade de principio ativo é diferente nas folhas, no caule ou na raiz, inclusive varia conforme a idade da planta e da época em que é realizada a colheita.

Preparações para "moldar o corpo", suplementos para reduzir o peso, ervas e chás medicinais, antioxidantes e vitaminas também são citados como potencialmente perigosos devido ao excesso na sua utilização. Uma analise revelou que em 111 suplementos, 25,5% continham esteróides anabolizantes.

Os suplementos não são registrados como medicamentos e consequentemente são menos regulamentados. Existe grande variedade na sua composição e o maior perigo é que são vendidos facilmente pela internet ou por pessoas fora de estabelecimentos comerciais. E para piorar a fiscalização é inadequada ou inexistente.

Todas as reações adversas e de hepatotoxicidad deveriam ser notificadas, mas o diretor a ANVISA mostrou na sua apresentação a baixa participação dos profissionais de saúde no sistema existente na ANVISA.

Quem faz uso de qualquer suplemento, erva ou vitamina e sentir mal estar, desconforto abdominal, observar a urina escura e os olhos amarelados deve procurar imediatamente um hepatologista para avaliar o quadro. Não demore, vai imediatamente, pois poderá estar correndo perigo de vida.

OK. Este artigo não é para assustar, mas para alertar sobre os perigos que podem vir a acontecer ao se tomar tais produtos por conta própria, sem consultar o médico.

Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO