057_AASLD_2015_port

Baixo nível de Vitamina D está associado a fibrose avançada na hepatite C - AASLD 2015

14/12/2015

Estudos recentes sugerem associação entre baixos níveis de "25-OH vitamina D" (Vitamina D) e fibrose avançada nos infectados com hepatite C.

Um estudo retrospectivo em cinco grupos de pacientes que receberam tratamento da hepatite C com os novos medicamentos de ação direta foi realizado para avaliar a gravidade da doença e a resposta terapêutica. Os tratamentos foram realizados conforme o consenso da AASLD, sendo:

1 - 37 pacientes tratados com sofosbuvir combinado com interferon peguilado e ribavirina;

2 - 117 pacientes tratados com sofosbuvir combinado com ribavirina;

3 - 51 pacientes tratados com sofosbuvir combinado com simeprevir;

4 - 11 pacientes tratados com sofosbuvir combinado com ledipasvir; e,

5 - 2 pacientes tratados com sofosbuvir combinado com ledipasvir e ribavirina.

Todos os pacientes tiveram o nível de vitamina D avaliado antes do tratamento e ao final do tratamento. 64% receberam tratamento pela primeira vez e 36% eram não respondedores a um tratamento anterior. 56% já tinham cirrose e 61,5% estavam infectados com o genótipo 1.

Antes de iniciar o tratamento foram encontrados níveis inferiores a 20 ng/dL no exame de "25-OH vitamina D" em 67% dos pacientes com cirrose, encontrando esse nível em 33% dos pacientes sem cirrose.

Nenhuma correlação foi encontrada entre o nível de vitamina D antes do tratamento e a possibilidade de alcançar a cura da hepatite C nos pacientes tratados com os medicamentos de ação direta livres de interferon.

Ao final do tratamento 98% se encontravam indetectáveis, mas 19% recidivaram nas 12 semanas seguintes ao final do tratamento, resultando na cura de 79% dos pacientes.

Concluem os pesquisadores que baixos níveis de vitamina D são associados com maior fibrose ou cirrose em infectados com hepatite C, alertando que existe uma correlação negativa entre o baixo nível de vitamina D com uma maior pontuação no MELD, na bilirrubina total, a disfunção hepática e a colestase, mas o baixo nível de vitamina D antes do tratamento não influenciou na possibilidade de sucesso com o tratamento ao se utilizar os novos medicamentos orais de ação direta.

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:
Lower 25-OH Vitamin D Levels are Associated With Advanced Fibrosis in Chronic Hepatitis C Infection but Pretreatment or Change in Level with Directing Acting Antiviral Therapy Do Not Predict Sustained Virologic Response - David W. Backstedt, Mark Pedersen, Bobby Kakati, Myunghan Choi, Anil B. Seetharam; AASLD 2015 - Abstract 1109


Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO