089_EASL_2017_port

A massa muscular é um fator protetor contra osteoporose* na hepatite C - EASL 2017

15/05/2017

Pesquisa realizada em Minas Gerais - Brasil - avaliou a força muscular, a qual é considerada um preditor da densidade mineral óssea em indivíduos saudáveis, a qual ainda, em infectados pela hepatite C todavia não é um fator totalmente entendido.

Objetivando analisar a densidade mineral óssea entre infectados com cirrose e sem cirrose foram incluídos 104 infectados com hepatite C, sendo 70 sem cirrose e 34 com cirrose.

Todos realizaram exames de fatura do quadril, da coluna, ensitometria óssea do corpo inteiro, massa gorda, tecido muscular magro e testes de força muscular. O estado nutricional também foi avaliado. A história médica, demográfica, clínica, estilo de vida, variáveis bioquímicas e virais e ingestão diária de nutrientes foram obtidas por questionário.

A prevalência de baixa densidade mineral óssea foi de 34,6% (24,0%, osteopenia e 10,6%, osteoporose), não encontrando diferença significativa entre pacientes com ou sem cirrose.

Concluem os autores recomendando que abordagens eficazes para melhorar o musculo esquelético e a massa muscular pode ser uma estratégia valiosa para preservar a densidade mineral óssea e os efeitos negativos da osteopenia* e da sarcopenia* na qualidade de vida, morbidade e mortalidade em indivíduos infectados pela hepatite C.

MEU COMENTÁRIO

PARA ENTENDER:

Osteopenia não é uma doença. É uma condição pré-clínica que sugere a perda gradual de massa óssea que pode levar à osteoporose, esta, sim, uma doença, que compromete a resistência dos ossos e aumenta o risco de fraturas no fêmur, pulsos e coluna vertebral. (Dr. Drauzio Varella - www.drauziovarella.com.br)

Sarcopenia é a perda de massa e força na musculatura esquelética (como bíceps, tríceps e quadríceps).

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:
Muscle mass is a protector factor against low bone mineral density in hepatitis C - T. Bering, K.G.D. Diniz, M.P.P. Coelho, D.A. Vieira, M.M.S. Soares, A.M. Kakehasi, M.I.T. Correia, R. Teixeira, G.A. Rocha, L.D. Silva - EASL 2017 - Abstract FRI-189


Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO