151_a_noticias_port

Os números de tratamentos distribuídos na hepatite C em 2016

06/06/2016



O Controle e distribuição dos medicamentos para tratamento da hepatite C é realizado pelo Departamento de Assistência Farmacêutica da Secretaria de Ciência, Tecnologia e insumos estratégicos, a qual publica de forma pública a quantidade de cada medicamento distribuídos a cada estado.

A distribuição dos medicamentos orais livres de interferon para tratamento da hepatite C, o sofosbuvir, daclatasvir e simeprevir da compra de 32.000 tratamentos de 12 semanas efetuada em 2015 foi enviada aos estados em três entregas quadrimestrais, uma em novembro do ano passado, outra em março deste ano e a última está sendo enviada no mês de junho.

O melhor indicador para analisar se todos os medicamentos foram enviados é a o número de capsulas do sofosbuvir e mostra que foram distribuídas 2.700.852 capsulas. Dividindo esse número por 82 capsulas necessárias para tratamentos de 12 semanas se chega ao resultado de 32.153 tratamentos, mas como alguns tratamentos autorizados foram de 24 semanas, na realidade do número real de pacientes a serem tratados será de 26.800 nos 12 meses destinados a primeira compra.

Distribuição em novembro de 2015 - 7.459 tratamentos

Distribuição em março de 2016 - 8.324 tratamentos

Distribuição em junho de 2016 - 11.017 tratamentos

Total de tratamentos realizados com os novos medicamentos orais livres de interferon em 2016, 26.800 tratamentos. Neste total não estão contabilizados os tratamentos realizados com interferon peguilado e ribavirina.

PRÓXIMA DISTRIBUIÇÃO

Neste momento está sendo negociado uma nova compra, prometida de 45.000 tratamentos, para ser distribuída aos estados a partir de outubro.

Mas se o ministério da saúde não comprar os 45.000 programados faltarão tratamentos para os infectados com fibrose F3 e F4 já no final deste ano o que seguramente ocasionará uma avalanche de ações judiciais contra estados e municípios, os quais para atender as ordens judiciais acabam pagando um preço até 10 vezes superior do que é pago pelo ministério da saúde na compra centralizada. É o governo federal penalizando estados e municípios.

Na realidade, para atender a demanda reprimida e, ainda, atender os novos diagnosticados a compra deveria ser de uns 70.000 tratamentos
.

Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO