188_a_noticias_port

Deu na revista Time - Bebedores de café realmente vivem mais tempo

13/07/2017

Publicado na TIME Health em 10 de julho de 2017 por Alice Park
(Tradução literal sem comentários no texto)


Até agora, é claro: há evidencias fortes para os benefícios do café para a saúde. Estudos mostraram recentemente que os bebedores regulares de café apresentam menor risco de diabetes, menos acidentes vasculares cerebrais e problemas cardíacos e taxas mais baixas de certos tipos de câncer. Tudo isso pode ajudar a explicar por que os bebedores de café também tendem a viver mais que as pessoas que não bebem café.

Mas muitas dessas boas notícias eram estudos principalmente de populações brancas. Os benefícios para pessoas de outras origens raciais e étnicas permaneceram incertos. Agora, cientistas relatam que as vantagens da longevidade provavelmente se aplicam a afro-americanos, latinos e alguns asiáticos americanos também.

Em dois novos estudos publicados em Annals of Internal Medicine, os pesquisadores investigaram os hábitos de consumo de café de mais de 700 mil pessoas nos Estados Unidos e em 10 países europeus. Os cientistas estavam particularmente interessados em examinar as taxas de mortalidade entre pessoas de populações não brancas. Em ambos os estudos, as pessoas desses grupos que bebiam mais café tendiam a ter um menor risco de morrer durante o período de estudo que aqueles que bebiam menos café ou nenhum café.

No estudo dos Estados Unidos, os afro-americanos, os japoneses americanos, os latinos e os brancos que beberam mais de quatro xícaras de café por dia apresentaram um risco 18% menor de morrer prematuramente nos 16 anos de seguimento, em comparação com os não bebedores. Mesmo aqueles que beberam uma única xícara de café diariamente mostraram algum benefício; O risco de morrer cedo foi 12% menor em relação aos não bebedores. (Nesses estudos, as pessoas auto relataram seu consumo de café, e os pesquisadores não conseguiram determinar a força do café que bebiam.)

No estudo europeu, os pesquisadores encontraram benefícios semelhantes. Os bebedores de café mais pesados tiveram um risco 7% a 12% menor de morrer prematuramente em comparação com não bebedores. Esses cientistas também descobriram que os fanáticos por café apresentavam taxas mais baixas de doenças digestivas e condições relacionadas ao coração, como o AVC.

O melhor de tudo, o efeito do café foi semelhante para as pessoas que tomaram versões com cafeína ou descafeinadas. Isso sugere que a cafeína não está conferindo os benefícios para a saúde no café. Diferentes estudos apontaram para outros componentes que podem combater doenças cardíacas e câncer, como antioxidantes. Outros compostos também podem diminuir a inflamação, que é a culpada em muitas condições crônicas, especialmente aquelas ligadas ao envelhecimento.

Enquanto os dois estudos envolveram um grande número de pessoas, os achados não implicam que as pessoas que não bebem café necessariamente morrerão cedo ou que o café que se bebe durante o dia o ajudará a viver mais tempo. E mesmo que as descobertas favoreçam os bebedores de café pesados, você pode querer beber com moderação. Pesquisas sugerem que até quatro xicaras de café por dia são seguros. O café pode ter algumas desvantagens, incluindo agitação, batimentos cardíacos irregulares e problemas de digestão para algumas pessoas.

MEU COMENtÀRIO:

Os artigos citados na revista são "Association of Coffee Consumption With Total and Cause-Specific Mortality Among Nonwhite Populations" e "Coffee Drinking and Mortality in 10 European Countries. A Multinational Cohort Study" publicados em http://annals.org/aim/article/2643437/coffee-consumption-associated-lower-risk-death#

Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO