020_cancer_port

ALERTA - Câncer de fígado em indivíduos com gordura no fígado no Brasil

07/07/2016

Membros da Sociedade Brasileira de Hepatologia realizaram estudo para avaliar as características clínicas e histopatológicas do câncer de fígado em pacientes brasileiros com depósitos de gordura no fígado (esteato hepatite não alcoólica).

No estudo foram excluídos os pacientes com histórico de consumo de álcool acima de 20 g/dia ou com qualquer outra doença hepática. O diagnóstico do câncer de fígado foi realizado por biópsia ou métodos de imagem.

Conforme os critérios de seleção foram incluídos 110 pacientes com câncer de fígado e doença hepática gordurosa não alcoólica dos estados da Bahia, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul, com idade média de 67 anos e 65% eram homens.

Se encontravam obesos 52,7% dos pacientes; 73,6% eram diabéticos; 41% com dislipidemia (níveis elevados de lipídios (gorduras) no sangue. Colesterol e Triglicérides); 60% com hipertensão e 57,2% com síndrome metabólica.

A esteato hepatite sem fibrose foi encontrada em 3,8% dos pacientes, com fibrose entre os graus F1 e F3 em 27% e a cirrose estava presente em 61,5% dos pacientes.

A biópsia foi realizada em 47,2% dos pacientes com câncer de fígado, encontrando que em 7,7% desses, que não tinham cirrose, tinham desenvolvido câncer de fígado.

Nos 58 pacientes que diagnosticaram o câncer por ultrassonografia o diagnóstico foi confirmado por tomografia computorizada ou ressonância magnética e desses 55% tinha um nódulo; 17% dois nódulos e 28% mais de três nódulos.

Concluem os autores que a gordura no fígado (esteato hepatite não alcoólica) é um fator de risco relevante associado ao câncer de fígado em pacientes com ou sem cirrose do Brasil.

Alertam que no levantamento o câncer de fígado foi encontrado em números elevados em pacientes com gordura no fígado sem cirrose.

MEU COMENTÁRIO

A gordura no fígado não é um problema benigno e pode se transformar em um problema muito grave de saúde.

Muito alertamos sobre o problema e como o próprio paciente deve cuidar dela com a simples atitude de mudar alguns comportamentos de vida. Não existem medicamentos para tratar da gordura no fígado!

Os artigos mostrando o que o paciente pode fazer são encontrados na nossa página na seção ESTEATOSE, encontrada em http://www.hepato.com/p_esteatoses/port_esteatoses.php

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:
Nonalcoholic steatohepatitis and hepatocellular carcinoma: Brazilian survey - Helma P. Cotrim, Claudia P. Oliveira, Henrique Sérgio M. Coelho, Mario R. Alvares-da Silva, Leticia Nabuco, Edison Roberto Parise,Claúdia Ivantes, Ana LC Martinelli, João Galizzi-Filho, Flair J. Carrilho - Clinics (Sao Paulo). 2016 May; 71(5): 281-284. doi: 10.6061/clinics/2016(05)07


Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO