003_cirrose_port

Os Probióticos conseguem reduzir a possibilidade de encefalopatia hepática nos pacientes com cirrose

06/05/2013

Explicando o que são Probióticos: Os probióticos são alimentos considerados funcionais. São microorganismos que, quando ingeridos, exercem efeitos benéficos para a saúde. Esses organismos são adicionados aos alimentos industrializados, como os leites fermentados, iogurte, ou podem ser encontrados na forma de pó ou cápsulas. As mais conhecidas bactérias que exercem essa função são as Bifidobacterium e Lactobacillus, em especial Lactobacillus acidophillus. Elas agem produzindo compostos antimicrobianos e antibacterianos, ou seja, favorecem a presença de bactérias benéficas ao organismo e diminuem a concentração de bactérias e microorganismos indesejáveis.



Em apresentação oral no EASL 2013 pesquisadores da Índia mostraram um estudo incluindo 160 pacientes cirróticos que apresentavam um MELD médio de 19,32 sendo 25 (15,6%) classificados como Child-Pugh A, 51 (31,9%) como Child-Pugh B e 82 (52,5%) como Child-Pugh C na gravidade da doença hepática.

O objetivo era avaliar se os Probióticos poderiam reduzir a possibilidade de acontecer eventos de encefalopatia hepática.

A encefalopatia é ocasionada pela produção de amônia produzida por bactérias na flora intestinal. Essa amônia sobe ao cérebro provocando desorientação no paciente, alterações de personalidade, deficiência intelectual e níveis reduzidos de consciência.

Dos 160 pacientes acompanhados no estudo durante nove meses, um grupo de 86 passou a receber capsulas contendo probióticos e os restantes 76 um placebo para serem utilizados como grupo controle.

Após três meses o grupo que recebia os probióticos mostrou significativa redução nos níveis de amônia arterial. No grupo recebendo os Probióticos 8,8% dos pacientes apresentaram quadros de encefalopatia, contra 20,3% dos pacientes do grupo recebendo um placebo.

No grupo tratado sem Probióticos os casos de encefalopatia foram mais de duas vezes superiores que nos pacientes recebendo os Probióticos.

Concluem os pesquisadores que os Probióticos são eficazes na profilaxia primaria da encefalopatia hepática mostrando melhorias significativas na redução dos níveis de amónia arterial após três meses de tratamento com probióticos.

MEU COMENTÁRIO

Quando acontecem quadros de encefalopatia hepática o estado do paciente é extremamente grave, em geral com um prognostico ruim, por isso, esses pacientes são encaminhados para transplante de fígado.

É muito boa a notícia desta pesquisa, mostrando que um Probiótico que pode ser encontrado em alguns leites fermentados e iogurte e, até em capsulas (como foi utilizado na pesquisa), pode beneficiar pacientes cirróticos em estado muito avançando ajudando a reduzir os casos de encefalopatia.

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:
AN OPEN LABEL RANDOMISED CONTROLLED TRIAL OF PROBIOTICS FOR PRIMARY PROPHYLAXIS OF HEPATIC ENCEPHALOPATHY IN PATIENTS WITH CIRRHOSIS - M.K. Lunia, B.C. Sharma, S. Sachdeva, S. Srivastava. - EASL 2013 - Oral presentation 78.


Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO