021_cirrose_port

Insônia, cãibras musculares, fadiga e coceira em pacientes com cirrose

07/03/2016

A cirrose está associada a complicações causais como ascite, encefalopatia hepática e varizes esofágicas cujos tratamentos são bem definidos e amplamente conhecidos pelos médicos especialistas em fígado.

Vamos ver resumidamente os sintomas de insónia, cãibras musculares, fadiga, e prurido que podem acontecer em um paciente com cirrose.

Insônia

A insônia é um problema comum em pacientes cirróticos. É reconhecido por sonolência diurna e / ou despertar várias vezes durante a noite, tendo dificuldade com a iniciação do sono.

A apneia obstrutiva do sono, que é comum em pacientes com doença hepática gordurosa (esteatose) está correlacionada com a esteato-hepatite e fibrose.

Apneia obstrutiva do sono, é uma doença crônica caracterizada pela obstrução parcial ou total das vias respiratórias causando paradas repetidas e temporárias da respiração enquanto a pessoa dorme. Pessoas que acordam abruptamente durante a noite (situação geralmente observada pelo parceiro) sofrem da apneia obstrutiva do sono. Essas pessoas têm maior possibilidade de morrer durante o sono, portanto, es uma condição que precisa de tratamento médico imediato.

Cãibras musculares

Cãibras musculares são involuntárias e, geralmente breves (de segundos a minutos) contrações, em geral dos músculos das mãos e os músculos da panturrilha. Eles afetam a maioria dos pacientes cirróticos em um momento ou outro, e apesar de ser uma condição benigna pode prejudicar significativamente a qualidade de vida

Cãibras musculares são menos frequentes em pacientes com doença hepática sem cirrose.

O tratamento para cãibras musculares ainda não é padronizado.

Fadiga

Fadiga representa uma sensação de cansaço excessivo com alteração da produtividade no trabalho e na vida social. Embora a fadiga é observada em várias doenças do fígado, tem uma alta prevalência na cirrose biliar primaria, colangite e na hepatite C. A gravidade da fadiga não é correlacionada com o grau de gravidade da função hepática. Além disso, a fadiga é uma queixa comum na população em geral. A associação com a depressão (que deve ser avaliada) pode representar uma causa ou consequência de fadiga, ou permanecer paralela a ela.

O tratamento da fadiga é bastante difícil porque não existem tratamentos padronizados. Por exemplo, a fadiga associada a anemia com ribavirina pode ser temporária, doença celíaca pode responder a uma alteração da dieta, e hipotireoidismo irá responder com uma terapia de substituição dos medicamentos. Em particular, os pacientes com hepatite C que conseguem curar conseguem melhoras significativas na fadiga.

Coceira

Comichão (prurido) é um sintoma comum na cirrose.

O prurido tende a apresentar variação diurna sendo pior à noite, afetam mais as extremidades (embora possa ser em tudo o corpo), e pode levar a complicações físicas (por exemplo, escoriações, com erupção ausente) e psicológicas (por exemplo, ansiedade, insónia, depressão).

Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO