004_cura_port

Um novo estudo mostra a cura efetiva da hepatite C

07/02/2011

Acaba de ser publicada uma pesquisa realizada na Espanha que teve como objetivo avaliar os resultados clínicos, bioquímicos e virológicos a longo prazo em pacientes que após o tratamento da hepatite C utilizando interferon peguilado e ribavirina conseguiram a resposta sustentada, isto é, se encontravam indetectáveis após seis meses do final do tratamento, o que é considerado a cura da hepatite C.

Cento e cinqüenta e três pacientes com resposta sustentada foram então acompanhados durante cinco anos, realizando exames anuais para detecção do vírus, exames completos de sangue, incluindo as transaminases e a alfa-fetoproteina, ultra-sonografia e elastografia (Fibroscan).

A maioria dos pacientes (116) apresentava o genótipo 1 e, antes do tratamento, cinco deles já tinham evoluido para a cirrose.

Durante os cinco anos do estudo nenhum paciente apresentou descompensação hepática. Somente um paciente desenvolveu câncer no fígado aos 30 meses após conseguir a resposta sustentada, mas não aconteceu nenhuma morte nos 153 pacientes. Não aconteceu nenhum caso de aparecimento de tumores em outros órgãos.

Nenhum dos pacientes teve recidiva do vírus durante os cinco anos, permanecendo todos indetectaveis. Somente um paciente apresentou níveis elevados de transaminases. No final dos cinco anos o Fibroscan mostrava melhoria no grau de fibrose dos pacientes.

MEU COMENTÁRIO:

É mais que evidente que a cura da hepatite C é permanente e principalmente que os benefícios conseguidos se evitando danos futuros a saúde dos pacientes é fantástica.

Vejo com esperança que algum dia todos possam conseguir a cura e que os governos despertem para a necessidade de realizar testagem ampla, gratuita e anônima na população.

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:
Long-term outcome of chronic hepatitis C patients with sustained virological response to peginterferon plus ribavirin - Trapero-Marugán M, Mendoza J, Chaparro M, González-Moreno L, Moreno-Monteagudo JA, Borque MJ, Moreno-Otero R. - World J Gastroenterol. 2011 Jan 28;17(4):493-8.


Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO