013_cura_port

O beneficio da cura da hepatite C varia conforme a idade do paciente

17/02/2014

O "Journal of Hepatology" publica interessante pesquisa que relaciona os efeitos colaterais que apresenta o atual tratamento da hepatite C utilizando interferon peguilado, ribavirina e um dos inibidores de proteases relacionados com os benefícios que podem ser obtidos por quem obtém a cura.

Realizando uma simulação da progressão da doença hepática em pacientes curados e os não respondedores o beneficio da cura foi avaliado em o ganho de anos de vida adicionais "saudável", em que "saudável" refere-se aos anos que serão vividos com a doença compensada, isto é, sem apresentar insuficiência hepática.

O beneficio da cura variou notavelmente. Em pacientes tratados aos 60 anos de idade com fibrose leve os pacientes curados apresentavam uma probabilidade de ganhar 1,6% anos de vida e 2,9% de anos de vida "saudável".

Quando estimados os benefícios de um paciente de 30 anos de idade com cirrose compensada com a cura da hepatite C, estará obtendo uma probabilidade de ganhar 57,9% anos a mais de vida e 67,1% de anos de vida "saudável".

A disparidade no beneficio alcançada por um paciente de 30 anos que cura a hepatite C em relação a um paciente de 60 anos é 35 vezes superior no referente ao ganho de anos de vida "saudável".

Concluem os pesquisadores que em pacientes de maior idade com fibrose leve ou moderada a cura da hepatite C é menos provável de conferir benefícios em relação de evitar a falência hepática ou uma morte prematura. A informação é importante, pois permite ao médico informar o paciente sobre o tratamento atual, com graves efeitos colaterais em pacientes de maior idade e pouca possibilidade de sucesso com o tratamento, podendo orientar a aguardar os novos tratamentos orais, mais efetivos e praticamente sem efeitos colaterais.

MEU COMENTÁRIO

A recomendação para que os pacientes com fibrose leve ou moderada considerem aguardar os novos medicamentos, somente a considero valida para os pacientes de países nos quais a expectativa de dispor desses medicamentos aconteça de forma acelerada.

Se pela burocracia estatal a aprovação e incorporação nos sistemas públicos de saúde demora entre três e quatro anos o conselho tal vez não seja o melhor a ser dado ao paciente.

A possibilidade de cura da hepatite C é menor em pacientes de maior idade. A maior idade menor possibilidade de cura com os tratamentos atualmente disponíveis utilizando interferon peguilado, ribavirina com ou sem um dos inibidores de proteases.

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:
Patient-important benefits of clearing the hepatitis C virus through treatment: a simulation model - Hamish Innes, David Goldberg, Geoffrey Dusheiko, Peter Hayes, Peter R. Mills, John F. Dillon, Esther Aspinall, Stephen T. Barclay, Sharon J. Hutchinson - Journal of Hepatology - doi:10.1016/j.jhep.2014.01.020 - published online 06 February 2014.


Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO