007_diabete_port

Diabetes é um fator de risco para ganho de peso após a cura da hepatite C - AASLD 2016

19/12/2016

Relatam os autores que muitos pacientes tratados com os novos medicamentos de ação direta, orais, livres de interferon, se queixaram que a cura da hepatite C foi acompanhada por ganho de peso.

O objetivo dos autores era estudar em 167 pacientes tratados com sofosbuvir / ledipasvir curados da hepatite C, as mudanças no peso e quais os fatores associados que podem ser os causantes.

O peso dos pacientes foi registrado no início do tratamento, na oitava semana do tratamento e quatro semanas após a cura. A alteração no peso de cada paciente foi pareada tomando como linha de base o momento da cura (quatro semanas após o final do tratamento) e cada paciente foi seguido por até 520 dias após o tratamento.

Pacientes com ascite significativa e comorbidades susceptíveis de causar alterações de peso (por exemplo malignidades) foram excluídos do estudo. A obesidade foi considerada como um IMC acima de 30 e a diabetes definida como hemoglobina A1c igual ou superior a 6,5%. Dos 167 pacientes 56% eram masculinos.

A albumina, o colesterol, LDL, HDL e triglicerídeos não diferiram significativamente entre os pacientes que ganharam peso e os que perderam peso.

64% dos pacientes que obtiveram a cura da hepatite C ganhou peso. O ganho para todo o grupo foi modesto, de 1,8 kg, mas foi maior para diabéticos, 2,6 kg. O aumento de peso foi gradual durante todo o seguimento dos pacientes.

Concluem os autores que para evitar um aumento no peso corporal os pacientes que recebem tratamento para hepatite C com os medicamentos de ação direta podem se beneficiar se recebem conselhos sobre dietas e um programa de exercícios físicos, em especial para pacientes diabéticos

MEU COMENTÁRIO

Ganhando peso após a cura da hepatite C

A publicação semana passada do artigo "A cura da hepatite C provoca aumento de peso e da gordura no fígado - AASLD 2016" teve ampla repercussão, com infinidade de e-mails de pacientes curados, a maioria relatando que realmente aumentaram de peso após a cura. No Facebook o impacto foi grande e 444 pessoas compartilharam o artigo nas suas redes sociais e, ainda, muitos postaram comentários e respostas no mesmo artigo.

Tentando esclarecer o assunto pesquisei tudo o que foi apresentado no Congresso Americano do Fígado, o AASLD 2016, e encontrei quase 60 pesquisas sobre dietas e gordura no fígado, mas todas ainda incipientes, realizadas em ratos, o que não significa que irão se confirmar em seres humanos. Somente encontrei uma que relata o risco de ganho peso após a cura e encontrou que a diabetes pode ser o fator indutor, estudo acima descrito.

Os autores chegam a uma conclusão possível, pois pessoas com hepatite C possuem uma incidência de diabetes tipo 2 até cinco vezes maior que a população em geral.

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:
Diabetes Is a Risk Factor for Weight Gain among Patients Cured of HCV with Sofosbuvir/Ledipasvir - Adiba Azad, Kian Bichoupan, Sweta Chekuri, Thomas Schiano, - Andrea D. Branch - Abstract 764 - AASLD 2016


Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO