003_diagnostico_port

A pele nos infectados com hepatite C - Os dermatologistas podem identificar um portador

22/08/2011

Foi publicado na Hepatogastroenterology um estudo realizado no Kuwait mostrando que os dermatologistas deveriam ser orientados a identificar prováveis infectados pela hepatite C, recomendando a realização do teste de detecção, ao observar algumas manifestações dermatológicas ocasionada pelo vírus da hepatite C.

Os pesquisadores compararam 75 indivíduos infectados com hepatite C com outros 75 não infectados, reunidos em dois grupos com idade similar e a mesma distribuição por sexo.

O resultado comprova uma situação que os infectados conhecem muito bem. Entre os infectados foi encontrado que 22,67% deles apresentavam prurido generalizado, contra somente 5,33% nos pacientes saudáveis.

Concluem os autores que as manifestações cutâneas podem ser o primeiro sinal clínico de hepatite C. Alertam os dermatologistas para que indiquem o teste desses pacientes, como forma de ajudar na detecção precoce da hepatite C e prevenir a transmissão da doença.

MEUS COMENTÁRIOS:

Os dermatologistas deveriam ser capacitados a indicar o teste da hepatite C em todos os pacientes que se apresentam com manifestações cutâneas.

O prurido é identificado pela coceira ou comichão, corresponde a uma sensação desagradável que leva o indivíduo a coçar-se em procura de alívio, interferindo com as atividades cotidianas normais. O prurido acontece exclusivamente, na pele, mucosas e córnea.

O prurido é de maior intensidade à noite, sendo relatado com pouca freqüência durante o dia, provavelmente porque a pesoa se encontra distraída com outras atividades.

Quando o indivíduo coça sua pele, ele faz com que suas células liberem mais histamina, acentuando o sintoma de coceira intensa. Além disso, o ato de coçar pode causar o aumento da espessura da pele e a formação de cicatrizes.

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:
Hepatitis C virus and the skin.Al-Ali J, Al-Mutari N, Ahmed el-SF. - Hepatogastroenterology. 2011 May-Jun;58(107-108):880-6. - Faculty of Medicine, Kuwait University, Jabriya, Kuwait


Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO