015_diagnostico_port

A importância de testar as pessoas nascidas entre 1945 e 1965

20/11/2013

O Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos alerta todos os nascidos entre os anos de 1945 e 1965, a chamada geração "baby boomers", sobre a necessidade de realizarem o teste da hepatite C. Um estudo da Universidade de Birmingham nos Estados Unidos apresentado durante o AASLD 2013 na semana passada confirma o acertado de tal recomendação.

Foi implementado um modelo de triagem para todos os pacientes que procuram o hospital e todos os nascidos entre 1945 e 1965 passam por uma triagem realizada pelos enfermeiros que aplicam um formulário pré-triagem.

Os pacientes podem optar por realizar, ou não, o teste da hepatite C. Os que aceitam, mas já sabem que estão infectados são eliminados, assim, o teste é realizado somente em pacientes que desconhecem sua condição.

Durante os primeiros 15 dias do programa de testes 874 "baby boomers" foram atendidos. Desses 309 foram excluídos, seja por já conhecerem que estavam infectados ou porque expressaram que não queriam realizar o teste.

Foi realizado o anti-HCV nos restantes 565 pacientes, dos quais 68, representando 12%, tiveram um resultado positivo. A infecção foi confirmada por um PCR positivo em 40 de 56 anti-HCV positivos (no momento da apresentação ainda faltava o resultado do PCR dos restantes 12 pacientes com anti-HCV positivo) o que representa a confirmação da infecção em 71% dos anti-HCV positivos.

Concluem os pesquisadores que foi encontrada uma alta prevalência de infecção pela hepatite C entre as pessoas nascidas entre os anos de 1945 e 1965, onde aproximadamente 1 de cada 8 pacientes que ingressaram na clínica do hospital está infectado com a hepatite C confirmada pelo PCR. Tal resultado destaca que a admissão de pacientes em ambulatórios e hospitais é um local importante para o diagnostico de infectados com hepatite C.

MEU COMENTÁRIO

O governo Americano está correto quando propõe a testagem da hepatite C nas pessoas nascidas entre 1945 e 1965 e os resultados apresentados pelos pesquisadores deste estudo confirmam outros já realizados que mostram que a oferta do teste a todos aqueles que se incluem na faixa de idade e que procuram um serviço de saúde é a melhor forma de encontrar o maior número de infectados com hepatite C.

Os dados são oportunos para os gestores de saúde pensar em oferecer a realização do teste a todos os que ingressam a uma unidade de saúde e nasceram entre 1945 e 1965. Não somente será encontrada um número maior de infectados, como será uma forma de otimizar recursos nas campanhas de diagnostico.

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:
Screening in Emergency Department Identifies a Large Cohort of Unrecognized Chronic Hepatitis C Virus Infection among Baby Boomers - James W. Galbraith, Ricardo A. Franco, Joel B. Rodgers, John P. Donnelly, Jordan Morgan, Edgar T. Overton, Michael Saag, Henry E. Wang - University of Alabama at Birmingham, Birmingham, AL, United States - Late-Breaking Abstract Session SLB-6 - Parallel Session - AASLD 2013


Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO