001_efeitos_port

Manifestações associadas a vírus C - Dermatologia - Hepatologia do Milênio 2013

30/07/2013



Resumo do apresentado sobre o tema no Hepatologia do Milênio 2013


A hepatite C provoca em alguns infectados uma maior desidratação do organismo, afetando consequentemente a pele o que ocasiona problemas dermatológicos. Os medicamentos para tratamento da hepatite C aumentam os problemas dermatológicos. A seguir vemos a relação dessas complicações, colocando entre parêntesis uma breve e simples descrição de cada uma, não em termos médicos e sim para os pacientes poder compreender de que se trata.

As manifestações dermatológicas que estão mais frequentemente associadas a hepatite C são:

- Crioglobulinemia (doença vascular que causa dores nas articulações),

- Porfiria cutânea tarda (aparece em áreas expostas ao sol da pele, tais como as mãos e o rosto surgem bolhas),

- Livedo Reticular (doença vascular caracterizada por manchas púrpuras na pele),

- Vasculite Leucocitoclasica (Vasculites e Eritema nodoso),

- Eritema acral (reação cutânea relativamente frequente produzida por diferentes medicamentos, aparecendo frequentemente em pacientes em tratamento quimioterápico do câncer).

As manifestações que podem estar associadas a hepatite C são:

- Liquen plano (doença que afeta a mucosa e a pele e apresenta natureza inflamatória crônica),

- Síndrome de Sjogren (doença auto-imune que diminui a produção de lágrimas e saliva)

- Prurido (Coceira),

- Urticaria (erupção cutânea, a pele fica vermelha),

- Poliarterite Nodosa (inflamação das artérias).

As manifestações que podem estar associadas a hepatite C, mas são muito incomuns de se manifestar são:

- Eritema nodoso (processo inflamatório),

- Polimorfo (presença na pele de lesões avermelhadas e salientes),

- Pioderma gangrenoso (dermatose inflamatória e ulcerativa),

- Granuloma anular (erupção avermelhada formando um círculo ou anel),

- Behcet (doença que provoca sintomas em várias partes do corpo, provocando úlceras orais, aftas, úlceras de genitais, etc.),

- Psoriase (doença inflamatória da pele).


Manifestações dermatológicas desencadeadas pelos medicamentos no tratamento da hepatite C


O Interferon provoca efeitos pouco graves na pele, como prurido, ressecamento da pele, pequenas inflamações e perda momentânea do cabelo.

Quando o interferon é associado a Ribavirina aumenta o risco de dermatoses devendo ser tratada com medicamentos tópicos (corticoide de media potencia e cremes emolientes).

Com o Telaprevir podem acontecer manifestações cutâneas graves, mais frequentes após 4 semanas de uso.

Recomendações quando de problemas dermatológicos com o Telaprevir, como RASH devem ser avaliadas conforme a gravidade:

- No grau 1 (leve) quando acontece erupção localizada com ou sem prurido geralmente não precisa interromper o tratamento. O procedimento nestes casos é utilizar cremes emolientes e corticóides tópicos sem interromper a medicação.

No grau 2 (moderado) quando acontece erupção cutânea difusa menor a 50% da superfície do corpo envolvida, com ou sem prurido, pode envolver a mucosa. Se progredir, suspender o Telaprevir e se após 7 dias não diminui ou piora suspender todos os medicamentos. O procedimento nestes casos e utilizar cremes emolientes, corticóides tópicos e anti-histamínicos orais.

No grau 3 (grave) com rash que atinge mais de 50% superfície do corpo, ou com bolhas, ulcerações em mucosas, purpura palpável, deve se parar imediatamente o Telaprevir. É raro de acontecer um grau 3 de rash, mas deve se suspender o Telaprevir e se após 7 dias não diminui ou piora suspender todos os medicamentos.

No caso de reações cutâneas muito graves deve se suspender todos os medicamentos e encaminhar o paciente a urgência médica (UTI).

O Rash no tratamento com Telaprevir geralmente tem inicio entre a semana 5 e 10 do tratamento.

Cuidados a tomar nas erupções cutâneas:

- Diagnosticar o mais precocemente possível as reações

- Utilizar Hidratantes

- Tomar banhos mornos e rápidos

- Usar sabões hidratantes

- Evitar exposição solar e auto medicação.

Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO