002_efeitos_port

Comorbidades durante o tratamento da hepatite C

08/04/2013

Explicando: Comorbidade é a expressão médica para efeitos colaterais ou condições relacionadas com a doença ou seu tratamento.

Falarei então, de forma estatística conforme mostram diversas pesquisas prospectivas publicadas na literatura científica, naquelas comorbidades que mais afetam os infectados com hepatite que se encontram em tratamento da hepatite C com interferon peguilado e ribavirina.

Mas atenção, entre as citadas não significa que um paciente vai sentir todas elas, por favor, não fiquem somatizando ou traumatizando o tratamento. Muitos pacientes nem sequer sentem qualquer efeito colateral ou desenvolvem alguma comorbidade durante todo o tratamento.

- Dores musculares - Afetam 34,6% dos pacientes em tratamento.

- Sinusite - Classificadas dentro das infecções respiratórias, atingem 34,7% dos pacientes em tratamento.

- Irritação da pele - Atingem 28,8% dos pacientes em tratamento.

- Dermatite indeterminada - Atingem 17,8% dos pacientes em tratamento.

- Fadiga - Cansaço - Atinge 26,9% dos pacientes em tratamento.

- Anemia - Atinge 28,3% dos pacientes em tratamento.

- Depressão - Atinge 14,1% dos pacientes em tratamento.

- Distúrbios na visão - Atinge 14,8% dos pacientes em tratamento.

- Problemas respiratórios - Aproximadamente 19,4% dos pacientes em tratamento apresentam problemas respiratórios nas vias superiores.

- Distúrbios da tiróide - Atingem 12,5% dos pacientes em tratamento, mas se exames antes de iniciar o tratamento fossem realizados muitos dos problemas poderiam ser evitados já que a maioria desses pacientes não poderiam ter indicação para o tratamento.

- Dor abdominal - Atinge 36,1% dos pacientes em tratamento.

- Diarréia e distúrbios gastrintestinais - Atingem 24,4% dos pacientes em tratamento..

Pode assustar muitos pacientes, mas tudo o relacionado acima é conhecido pelos médicos especialistas no tratamento da hepatite C e pode ser facilmente tratado e controlado.

É importante conhecer o que pode acontecer durante o tratamento, pois é o desconhecido que acontece de repente que causa medo e ansiedade.

Lembre sempre de nossa afirmação: A informação é um excelente medicamento.

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:
Interpretação de artigo publicado em http://www.medscape.com/


Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO