013_efeitos_port

Ocorrência de problemas sexuais durante o tratamento da hepatite C

07/09/2009

O desejo sexual é um elemento importante na qualidade de vida, mas a deterioração do desejo sexual, da ereção, da ejaculação e do orgasmo raramente é abordada em pesquisas sobre os efeitos colaterais do tratamento da hepatite C com interferon peguilado e ribavirina.

Um estudo publicado na revista Gastroenterology, publicação oficial da American Gastroenterological Association dos Estados Unidos, aborda pela primeira vez a deterioração sexual nos homens durante o tratamento. Lamentavelmente não foram incluídas as mulheres neste estudo.

O tratamento com interferon e ribavirina tem potencial para contaminar todos os três componentes da saúde sexual: desejo, função e satisfação.

A pesquisa teve a participação de 260 homens infectados com hepatite C que fazem parte do "Study of Viral Resistance to Antiviral Therapy of Chronic Hepatitis C (VIRAHEP-C)" e receberam tratamento com interferon peguilado e ribavirina. Todos eles preencheram um auto-questionário relativo a perguntas de avaliação sobre o desejo sexual, a função sexual, problemas na ereção e ejaculação e a satisfação sexual, respondendo antes, durante e após o tratamento.

Antes do inicio do tratamento 37% dos homens relataram pelo menos algum grau de deterioração no desejo sexual, 44% apresentam descontentamento com sua vida sexual, 22% problemas de ereção e 26% problemas na ejaculação. Após quatro semanas de tratamento os sintomas relatados apresentavam aumento, os quais progrediam em intensidade durante todo o tempo do tratamento.

Conforme a duração do tratamento foi observado que ao final do mesmo 38% dos tratados por 24 semanas e 48% dos tratados por 48 semanas relatavam níveis piores de função sexual em geral. Pacientes de pele negra (afros descendentes) apresentavam menos deterioração em desejo e satisfação sexual que os pacientes brancos durante o tratamento.

Após seis meses do fim do tratamento a maioria dos componentes para avaliar a saúde sexual retornava aos níveis anteriores ao tratamento, mas alguns problemas de ereção e ejaculação permaneceram ligeiramente piores, especialmente naqueles que receberam tratamento por 48 semanas.

Concluem os autores com a recomendação que a deficiência sexual orgânica e a deterioração do desejo sexual deveriam ser consideradas efeitos colaterais comuns de se apresentar nos homens durante o tratamento da hepatite C com interferon peguilado e ribavirina.


MEUS COMENTÁRIOS:

Não somente no tratamento da hepatite C com seus conhecidos efeitos colaterais (anemia, desanimo, irritabilidade, ansiedade, dores musculares, sensação de estado gripal, cansaço, etc.) como em qualquer tratamento que afeta a qualidade de vida (câncer, cirurgias, etc.) será inevitável que o desejo sexual fique em segundo plano para o paciente, pois nesse momento da vida são outras as prioridades que o afetam.

A ansiedade do desconhecido, da possibilidade, ou não, de conseguir a cura, dos problemas que o tratamento pode ocasionar no trabalho, nos amigos e na família, o medo de contagiar a parceira durante o ato sexual, são fatores que por si mesmo são inibidores do desejo sexual.

Assim, não devemos colocar a culpa de todo o que acontece a pobre da hepatite C ou a seu tratamento, pois pensando assim ficaremos paranóicos e vamos achar que até o fato de não ganhar a loteria também é culpa da hepatite C.

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:
Decline in Male Sexual Desire, Function, and Satisfaction During and After Antiviral Therapy for Chronic Hepatitis C - Lorna M. Dove, Raymond C. Rosen, Darmendra Ramcharran, Abdus S. Wahed, Steven H. Belle, Robert S. Brown, Jay H. Hoofnagle -- Gastroenterology - Volume 137, Issue 3, Pages 873-884.e1 (September 2009)
Funding This study was funded as a cooperative agreement by the National Institute of Diabetes and Digestive and Kidney Diseases with cosupport from the National Center on Minority Health and Health Disparities and the Intramural Research Program of the National Cancer Institute with further support under a Cooperative Research and Development Agreement with Roche Laboratories, Inc.


Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO