015_efeitos_port

Coceira

24/04/2006

A coceira é uma sensação que instintivamente induz o indivíduo a se coçar. O coçar persistente pode deixar a pele avermelhada e causar fissuras profundas na pele. De fato, o coçar pode irritar tanto a pele e produzir uma coceira maior, criando um círculo vicioso podendo até formar cicatrizes na pele.

Em geral a coceira não indica qualquer anormalidade, mas ela pode ser decorrente de problemas hepáticos. Algumas doenças do fígado, especialmente a icterícia, podem causar coceiras.

Mas também são muitas as outras causas que podem provocar coceira na pele

1 - Podem ser doenças cutâneas que causam coceira intensa e incluem as infestações por parasitas (p.ex., escabiose, pediculose), picadas de insetos, urticária, dermatite atópica, dermatite alérgica e de contato.

2 - O contato com roupas de lã ou com irritantes (p.ex., solventes ou cosméticos) causa coceira.

3 - A pele seca, especialmente nas pessoas mais velhas, causa uma coceira intensa e disseminada por todo o corpo.

4 - Doenças da tireóide, diabetes ou câncer assim com nos últimos meses da gravidez sabem apresentar coceiras.

5 -Muitos medicamentos podem causar coceira (p.ex., barbitúricos e aspirina), assim como qualquer droga à qual o indivíduo é alérgico.

6 - A insuficiência renal, os linfomas, as leucemias e outros distúrbios do sangue podem causar coceiras.

A melhor forma de tratamento para a coceira é a identificação da causa, para assim a eliminar com um tratamento especifico.

Como paliativo quando a pele encontra-se irritada, o médico pode orientar o paciente a utilizar um creme ou uma loção umectante, suave e de venda livre, que não contenha perfumes ou corantes. Os aditivos que conferem cor ou aroma podem irritar a pele e inclusive causar uma coceira maior. Os compostos calmantes (p.ex., mentol, cânfora, camomila, eucalipto) também podem ser úteis. Os cremes de corticosteróides, os quais auxiliam na redução da inflamação e no controle da coceira, devem ser utilizados apenas quando a coceira é limitada a uma pequena área.

O uso de anti-histamínicos (p.ex., hidroxizina e difenidramina) pela via oral pode ser útil, mas essas substâncias comumente causam sonolência e podem ser perigosas em pacientes com elevado dano no fígado. Os anti-histamínicos não devem ser aplicados sobre a pele porque podem causar reações alérgicas.

Nunca se automedique. Sempre consulte seu médico.

Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO