007_epidemi_port

Notificações - SINAN muda a forma de apresentar os casos de hepatite C

20/09/2012

Em 20 de agosto alertamos no artigo Hepatite C em números - Qual é o verdadeiro que o número de casos de hepatite C notificados constante na página do SINAN entre os anos de 2001 e 2010 foi de 241.972 casos confirmados, um número totalmente divergente dos dados constantes do Boletim Epidemiológico das Hepatites Virais da Secretaria de Vigilância em Saúde - Departamento de AIDS, DST e Hepatites Virais onde se informava que entre os anos de 1999 e 2010 os casos totalizam 82.041.

A coordenação do Programa de Hepatites Virais do Rio Grande do Sul fez uma correção, explicando que embora o título da tabela do SINAN seja "Casos Confirmados por Anti-HCV sorol/virol segundo UF Notificação Período 2011", os dados dessa tabela são de todos os casos notificados de hepatites, incluindo as hepatites A, B e C. Os referentes a hepatite C não são disponibilizados conforme informado em letras suaves na parte superior do formulário ("ANTIHCV não encontrado em sinannet/hepatitesvirais/bases/hepabr11.dbf"). O porque disso ninguém conseguiu explicar.

Mas a discussão teve efeitos positivos e o SINAN alterou a forma de apresentação dos casos de hepatite C, para os quais agora existe uma tabela própria e exclusiva para hepatite C, a qual pode ser pesquisada pelos interessados em http://dtr2004.saude.gov.br/sinanweb/

Com a nova forma de apresentação, agora exclusiva de casos notificados de ANTI-HCV é possível totalizar que entre 2001 e 2011 foram confirmados 149.114 casos de hepatite C. Nos primeiros seis anos, isto é, entre 2001 e 2006 a média de casos notificados foi de 11.364 a cada ano, já nos últimos cinco anos, isto é, entre 2007 e 2011 a média dos casos a cada ano, um número, que se positivo, podemos considerar como insuficiente, um aumento pequeno diante do tamanho da epidemia.

Agradeço os técnicos do Programa Estadual para Prevenção e o Controle das Hepatites Virais do Rio Grande do Sul que após nosso artigo alertaram para o problema na apresentação dos dados e, também, ao SINAN que rapidamente realizou a devida correção na apresentação dos dados. Fico satisfeito e feliz ao observar que mais uma matéria nossa conseguiu mudar, para melhor, os dados fornecidos pelo SINAN. Isso é resultado do controle social feito pela sociedade civil!

Falta agora encontrar um médio para que o Boletim Epidemiológico das Hepatites Virais da Secretaria de Vigilância em Saúde passe a mostrar os casos reais notificados, sem colocar somente aqueles confirmados por PCR. Sabidamente é conhecida a dificuldade existente para se realizar um PCR na maioria dos estados. Quando é cientificamente aceito que 85% dos ANTI-HCV são confirmados pelo PCR, o Boletim Epidemiológico deveria informar aproximadamente 127.000 casos, mas somente constam os 82.041 que realizaram o PCR. A diferença de 45.000 casos é muito grande para ser ignorada.

Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO