032_epidemi_port

Notificações de óbitos nas hepatites B e C
Comparando as mortes no Brasil e o mundo em 2015

19/09/2017

O estudo "Global Burden of Disease" publicado pela Lancet mostra que as mortes causadas por hepatite viral chegam 1,34 milhões de mortes a cada ano no mundo, sendo 704.000 pela hepatite C e 602.000 pela hepatite B (Lancet - 2015 - Jan 10;385(9963):117-71-2012;380).

Considerando que em 2015/2016 o mundo tinha 6 bilhões de habitantes, e dividindo pelo número de óbitos se conclui que a cada ano 1 pessoa a cada 8.522 morre por culpa da hepatite C e, 1 pessoa a cada 9.966 morre por culpa da hepatite B.

ÓBITOS NO BRASIL

No Boletim Epidemiológico 2017 das Hepatites Virais pela Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, mostra que em 2015 morreram no Brasil 2.028 pessoas por culpa da hepatite C e 451 por culpa da hepatite B.

Considerando 200 milhões de habitantes, no Brasil morre 1 pessoa a cada 98.600 por culpa da hepatite C e morre 1 pessoa a cada 443.000 por culpa da hepatite B.

As diferenças ao comparar os óbitos no mundo com os óbitos no Brasil são assombrosas. Será que no Brasil praticamente ninguém morre por culpa das hepatites B e c ou será que a notificação da causa de morte no Brasil é coisa que praticamente não existe. Aposto 100% nesta segunda possibilidade.

Enquanto no mundo por culpa das hepatites B e C morre a cada ano 1 pessoa a cada 4.615 habitantes não é possível aceitar como valido que no Brasil morra somente 1 pessoa a cada 80.600 brasileiros. Nem deveríamos mostrar ao mundo esse dado.

SITUAÇÃO EM CADA REGIÃO DO BRASIL

Analisando os dados do Boletim Epidemiológico 2017 das Hepatites Virais pela Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde é possível observar os óbitos de cada hepatite em 2015 de cada região do Brasil, se chegando aos seguintes resultados:

- REGIÃO NORTE

Na hepatite C foram notificados 122 óbitos em 2015, representando uma morte a cada 133.000 habitantes. Na hepatite B foram notificados 82 óbitos, representando uma morte a cada 198.000 habitantes.

- REGIÃO NORDESTE

Na hepatite C foram notificados 223 óbitos em 2015, representando uma morte a cada 245.000 habitantes. Na hepatite B foram notificados 81 óbitos, representando uma morte a cada 680.000 habitantes.

- REGIÃO SUDESTE

Na hepatite C foram notificados 1.142 óbitos em 2015, representando uma morte a cada 73.500 habitantes. Na hepatite B foram notificados 153 óbitos, representando uma morte a cada 549.000 habitantes.

- REGIÃO SUL

Na hepatite C foram notificados 450 óbitos em 2015, representando uma morte a cada 60.000 habitantes. Na hepatite B foram notificados 88 óbitos, representando uma morte a cada 306.000 habitantes.

- REGIÃO CENTRO-OESTE

Na hepatite C foram notificados 91 óbitos em 2015, representando uma morte a cada 154.000 habitantes. Na hepatite B foram notificados 47 óbitos, representando uma morte a cada 280.000 habitantes.

MEUS COMENTÁRIOS FINAIS

Os dados dos óbitos nas hepatites B e C no Brasil são oficiais, constantes no Boletim Epidemiológico 2017 das Hepatites Virais pela Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde nas páginas 50 e 61.

Poderia ter escrito que já que são tão poucos óbitos praticamente não existem no Brasil as hepatites B e C ou, até brincar escrevendo que brasileiro não morre à toa, mas não é assunto para brincar. Devemos melhorar o sistema de notificação, tanto nos óbitos como nos casos diagnosticados de novos infectados, notificação essa também muito falha, onde talvez mais da metade dos novos diagnosticados não são notificados.

É uma pena que no Brasil as notificações das causas mortes e de novos diagnosticados sejam tão deficientes. Praticamente ninguém notifica.

Como saúde pública se faz para atender demanda e, a demanda é medida pelas notificações, estamos dessa forma andando em círculos e fazendo de conta que as hepatites não são uma prioridade no Brasil.

Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO