020_fibrose_port

Fibrose avançada é comum em pessoas ainda não diagnosticadas com hepatite C - EASL 2015

08/06/2015

Pesquisadores da Universidade de Stanford nos Estados Unidos, utilizando dados do cadastro "NHANES II" de 45.000 adultos americanos testados para hepatite C, encontrou 591 positivos para anticorpos (1,31%) e confirmando por biologia molecular que 420 tinham infecção crônica (71,1%).

Todos os positivos foram entrevistados e realizaram testes das transaminases, avaliando o estagio da fibrose utilizando a escala FIB-4.

A escala FIB-4 para avaliar a fibrose utiliza um algoritmo de calculo usando as transaminases ALT e AST, a contagem de plaquetas e a idade do infectado. Tem alto valor preditivo para o diagnostico da fibrose avançada (F3) ou da cirrose (F4). No estudo foi utilizado um ponto de corte inferior a 1,45 para baixa probabilidade de fibrose, um corte entre 1,45 e 3,25 para fibrose intermediaria (F2) e quando acima de 3,25 indicava uma fibrose F3 ou F4.

Entre os pacientes que desconheciam a condição de estar infectados com hepatite C foi encontrado que 19,1% apresentavam fibrose mínima, 30,9% fibrose intermediaria e 50% já se encontravam com fibrose avançada, F3 ou F4.

Diretrizes de tratamento recomendam que as pessoas infectadas com hepatite C com fibrose avançada ou cirrose (F3 ou F4) devem receber tratamento imediato devido ao alto risco de progressão da doença.

MEU COMENTÁRIO

Alarmante saber que por falta de diagnostico a maioria dos infectados já se encontram com danos avançados no fígado.

Outro estudo recente feito pelo CDC utilizando também o FIB-4 e biologia molecular, realizado entre 2010 e 2013, constatou que 40% de todos os infectados, e 46% dos nascidos entre 1945 e 1965, tinham fibrose avançada.

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:
Advanced fibrosis is common in individuals whose hepatitis C has not been diagnosed: Results from the National Health and Nutrition Examination Survey 2001-2012 - P Udompap, A Mannalithara, A-Y Heo,et al. - Abstract O120 - EASL 2015


Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO