027_fibrose_port

Qual a velocidade da progressão da fibrose nos infectados com hepatite C?

18/09/2017

Os infectados com hepatite C do sexo masculino e aqueles infectados por transfusão de sangue são os que apresentam uma progressão mais rápida da fibrose enquanto que os que estão infectados há mais tempo e os infectados com o genótipo 1 apresentam uma progressão mais lenta da fibrose, de acordo com estudo apresentado por pesquisadores do Canadá.

O estudo, uma meta-analise apresentada durante o "Canadian Digestive Diseases Week" incluiu um total de 130 estudos envolvendo 160 grupos de indivíduos infectados com hepatite C num total de 55.581 pacientes no período de janeiro de 1990 a agosto de 2014.

Foi encontrado que no total de infectados o tempo estimado para progressão a cirrose foi de 37 anos, sendo de 59 anos nos infectados com o genótipo 1 e de 30 anos para os infectados com o genótipo 3.

A probabilidade de progressão média anual da fibrose especifica em cada estágio, segundo os autores do estudo, é de:

- De F0 para F1, de 11,3% a cada ano;

- De F1 para F2, de 8,7% a cada ano;

- De F2 para F3, de 12% a cada ano;

- De F3 para F4 (cirrose), de 11,6% a cada ano.

Concluem os autores que o estudo fornece estimativas atualizadas da velocidade de progressão da fibrose nos infectados com hepatite C, permitindo uma avaliação mais precisa da relação custo benefício na indicação de tratamento com os novos medicamentos livres de interferon.

MEUS COMENTÁRIOS

Os resultados podem ajudar os médicos a prever a progressão da doença de seus pacientes e dar-lhes mais clareza em seu prognóstico, sendo útil para médicos e pacientes para entender a que ritmo eles vão progredir para a cirrose ou para outro estágio clinicamente relevante da doença.

É importante observar que o objetivo do estudo foi realizado no Canadá onde o tratamento é autorizado para os pacientes em estágio mais avançado da fibrose.

Interpretando os resultados do estudo pode-se se deduzir que o infectado com hepatite C sem fibrose poderá chegar a ter uma fibrose F1 em aproximadamente oito anos, se estiver com fibrose F1 a progressão para uma fibrose F2 demora aproximadamente onze anos, já um infectado com fibrose F2 avança para fibrose F3 em oito anos e os com fibrose F3 chegam a cirrose (F4) em aproximadamente outros oito anos.

Esses dados do estudo são médias aritméticas, como explicado no primeiro parágrafo do artigo existem situações que apresentam uma progressão mais acelerada e outros casos são mais lentos. Também devemos considerar que diversas situações de saúde podem acelerar a progressão da fibrose, pessoas obesas, com esteatose (gordura no fígado) diabetes, pressão alta, sedentários, que abusam de bebidas alcoólicas, entre várias outras condições podem acelerar a velocidade de progressão da fibrose.

Na minha opinião, a mesma da maioria dos médicos, o ideal é tratar todos os infectados, com qualquer grau de fibrose, por ser essa a única opção para realmente se chegar a eliminar a hepatite C do planeta.

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:


Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO