019_geral_port

Mensagem de final de ano - Vinte anos de hepatite C

18/12/2013

O primeiro congresso que teve a hepatite C como principal destaque aconteceu em Veneza, Itália, em 1992, isso somente três anos após a descoberta do vírus e no ano seguinte em que apareceram os primeiros testes de anticorpos para diagnosticar a presença do vírus, os quais começaram a ser utilizados nos bancos de sangue a partir de 1992/1993.

Naquela época tudo era muito novo. Até então se falava de um vírus da hepatite desconhecido, que não era nem hepatite A nem hepatite B e por isso, casos de hepatites após uma transfusão de sangue eram chamados de hepatite não-A-não-B.

O evento em Veneza nem sequer poderia ser chamado de congresso, pois era tão escasso o conhecimento da hepatite C e seu vírus que o evento poderia ser considerado um simpósio.

O tratamento era uma incógnita, pois não existia o teste para determinar o genótipo e a ribavirina passa ser utilizada somente cinco anos depois. Naquela época o único medicamento existente era uma marca de interferon recombinante (convencional) com recomendação de utilizar três aplicações durante seis meses em todos os pacientes e a cura era obtida por entre 7% e no máximo 10% dos pacientes tratados.

Afortunadamente a hepatite C é a doença causada por vírus que mais avançou nas pesquisas e no tratamento. Em 20 anos de descoberta já dispõe de medicamentos aprovados ou em vias de aprovação, que conseguem curar entre 90% e 95% dos pacientes tratados, em somente 12 semanas de terapia oral, quase sem efeitos colaterais.

Aquele simples simpósio foi o pontapé inicial onde pesquisadores, médicos e indústria começaram a se reunir em pequenos grupos de discussão para trocar experiências. Passados 20 anos é impressionante ver que o Congresso Americano e o Europeu de Fígado conseguem juntar 12.000 participantes e são apresentados mais de 2.500 trabalhos em cada um deles.

Em setembro de 2014 estará acontecendo a vigésima edição do congresso de Veneza, uma data que deverá ser celebrada por todos aqueles que de uma ou outra forma participam e colaboram para conseguir medicamentos para vencer a hepatite C.

Com a chegada dos novos medicamentos orais que serão aprovados nos próximos meses afirmo categoricamente que 2014 será o ano da virada no enfrentamento da hepatite C, por isso desejo a todos um Feliz Natal e certamente um excelente 2014.

Juntos poderemos vencer a hepatite.


Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO