025_hbv_port

Hepatite B - Apresentações do GS-4774 no AASLD 2015

06/01/2016

Com o avanço no tratamento da hepatite C pesquisadores e indústrias do mundo todo passam a focar as pesquisas no tratamento da hepatite B. Um dos medicamentos pesquisados pela GILEAD provisoriamente chamado GS-4774, é um medicamento de uso injetável.

Neste momento as pesquisas se encontram na fase de comprovar a segurança e eficácia da droga e analisar a resposta biológica no organismo. O GS-4774 é uma levedura concebida para induzir uma resposta de células T especificas para combater o vírus da hepatite B (HBV).

A seguir relato duas apresentações de um mesmo estudo.

Um estudo de fase 2 avaliou se o GS-4774 na supressão viral da hepatite B em 178 pacientes sem cirrose. Todos os participantes estavam em tratamento com entecavir ou tenofovir com supressão viral há mais de 1 ano.

Objetivando analisar a segurança e eficácia do GS-4774 os pacientes foram divididos em dois grupos. Um deles continuou com o mesmo tratamento e o segundo grupo adicionou ao tratamento o GS-4774 tomando seis doses, uma a cada quatro semanas.

Os pesquisadores observavam o declínio do HBsAg na semana 24 e a segurança do medicamento registrando a reação no local de injeção e as funções hepáticas.

Concluíram os pesquisadores que o GS-4774 é seguro e bem tolerado pelos infectados com hepatite B, mas nenhum paciente obteve a perda do HBsAg durante o estudo e modestas reduções do HBsAg foram observadas naqueles que receberam a dose máxima do GS-4774.

No mesmo estudo anterior os 178 pacientes em tratamento oral com entecavir ou tenofovir foram separados em dois grupos, um continuou com entecavir ou tenofovir e outro grupo passou a receber o GS-4774 em três dosagens diferentes, recebendo seis doses, uma a cada quatro semanas.

Durante o AASLD 2015 estavam disponíveis os resultados de 108 pacientes. Por ser tratar de um estudo que avaliava a resposta biológica comparando a contagem absoluta do IFN-y e os peptídeos de HBV analisando se a resposta foi superior naqueles pacientes tratados com o GS-4774, particularmente entre os infectados HBeAg negativos. Analises adicionais estão em andamento para identificar imunologicamente a base dos preditores de resposta correlatos a redução do HBsAg.

MEU COMENTÁRIO

Lamentavelmente o resultado com o GS-4774 não foi o esperado e provavelmente o estudo será interrompido. O GS-4774 para o tratamento da hepatite B demonstrou que os pacientes tratados com a dose mais elevada, em adição à terapia antiviral por via oral em curso, não atingiram o objetivo primário do estudo. Nenhuma redução do antígeno de superfície da hepatite B após 24 semanas de tratamento foi conseguida.

Somente três pacientes que receberam a dose mais elevada de GS-4774 conseguiram reduções de HBsAg entre -0,94 e -3,89 log?? às 48 semanas, mas não houve redução de HBsAg entre os dois grupos de dosagem mais baixos em comparação com o grupo controle.

Afortunadamente o futuro é promissor, pois são muitos os pesquisadores que estão estudando uma serie de medicamentos para combater a hepatite B.

Pessoalmente estimo que para chegar ao mercado tratamentos revolucionários, inclusive quando será possível se falar em cura da hepatite B, é coisa para daqui a uns quatro anos, não antes disso.

Escrever de forma simples sobre hepatite B é muito mais complicado que escrever sobre hepatite C. Apesar do vírus da hepatite B ter sido descoberto antes do vírus da hepatite C, ainda não se conhece completamente como ele ataca o organismo, como ele reage à resposta imune ou aos medicamentos. Estamos diante de dois vírus totalmente diferentes, um simples e já conhecido como é o caso do vírus C e um ainda por conhecer que é o vírus B.

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:
- Safety and Efficacy of GS-4774 in Patients with Chronic Hepatitis B on Oral Antiviral Therapy - Anna S. Lok, Calvin Q. Pan, Steven-Huy B. Han, Huy N. Trinh, Jeffrey Fessel, Tim Rodell, Benedetta Massetto, Anh-Hoa Nguyen, Anuj Gaggar, Mani Subramanian, John G. McHutchison, Carlo Ferrari, Hannah Lee, Stuart C. Gordon, Edward J. Gane - AASLD 2015 - Abstract 2015

- Biologic Responses to GS-4774 in Virally-Suppressed Chronic HBV Patients - Carlo Ferrari, Edward J. Gane, Steven-Huy B. Han, W. Jeffrey Fessel, Huy N. Trinh, Tim Rodell, Anuj Gaggar, Benedetta Massetto, Ondrej Podlaha, Ann D. Johnson, Leanne Peiser, Jacky Woo, Mani Subramanian, John G. McHutchison, Stuart C. Gordon, Calvin Q. Pan, Hannah Lee, Anna S. Lok - AASLD 2015 - Abstract 2052


Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO