020_hiv_port

SICLOM - Formulário de Solicitação de Medicamentos para HIV agora inclui informações sobre coinfecção com as hepatites B e C

10/05/2017


Já está disponível a versão atualizada do Formulário de Solicitação de Medicamento - Tratamento.

Agora o campo 11 inclui a possibilidade de informar sobre pacientes coinfectados - com as opções de hepatite B, hepatite C e tuberculose.

As informações geradas nesse campo irão permitir um melhor e mais completo acompanhamento clínico das pessoas vivendo com HIV/aids, além de contribuir para melhorar o processo de aquisição de medicamentos e as ações de vigilância.

Acesse o formulário com a alteração: http://bit.ly/2pdcWXb

Página do SICLOM Gerencial: http://azt.aids.gov.br/

Assessoria de Comunicação Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais



MEU COMENTÁRIO

O objetivo é que todas as pessoas em tratamento do HIV/aids sejam testadas para hepatites B e C e se positivas receber o correspondente tratamento.

A hepatite B tem vacina e a hepatite C tem tratamento fácil e sem complicações e, com somente 12 semanas de tratamento aproximadamente 93% dos infectados resultam curados.

O tratamento da hepatite C é até mais simples e descomplicado que o do HIV, motivo pelo qual o profissional da saúde não deve ficar preocupado com falta de tempo para o atendimento.

Todas as pessoas vivendo com HIV/aids devem solicitar que o teste das hepatites B e C seja realizado já na próxima consulta médica.

Se positivo para hepatite C o Protocolo assegura tratamento imediato, com qualquer dano que possa existir no fígado.

Em pouco mais de 1 ano será possível acabar com a co-infecção HIV/HCV no Brasil, passando a ser o primeiro país do mundo a conseguir tal feitio, mas para tal, todos, profissionais de saúde e infectados devem fazer sua parte realizando o simples teste da hepatite C.

Parabéns ao Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais por ter escutado os argumentos e aceitado abrir a discussão sobre o tema, determinando tal alteração na ficha do SICLOM.

Obrigado a todos os que colaboraram para a iniciar uma nova era no combate a co-infecção HIV/HCV.

Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO