003_direitos_port

Não entregam o medicamento - Procure a policia, isso resolve rapidamente

03/08/2010

Sem medicamento? Sem atendimento? A polícia resolve!

Pacientes que se encontram em tratamento e possuem receita para receber medicamentos, se não recebem os medicamentos na farmácia do estado estão procurando a delegacia de policia invocando o Artigo 132 do Código Penal, que condena quem "EXPOR A VIDA OU A SAÚDE DE OUTREM A PERIGO IMINENTE" (falta de medicamento ou interrupção do tratamento coloca a vida do paciente em risco) registrando denuncia policial contra o secretário estadual da saúde ou do responsável pela farmácia, dando para citação o nome de quem atendeu na farmácia e o endereço do local.

Assim que o boletim de ocorrência é registrado o medicamento aparece imediatamente. Se o medicamento não for entregue o funcionário da farmácia do estado, ou o secretario da saúde, passará a responder um processo criminal. A denúncia quando realizada pelo artigo 132 do Código Penal e contra o funcionário que não entregou o medicamento, não contra o estado.

É triste chegar a uma situação dessas, afetando em alguns casos o funcionário público responsável pela farmácia, funcionário esse que nada tem a ver com a desorganização da secretaria da saúde, mas quando a não entrega dos medicamentos coloca a vida do paciente em perigo o desespero leva a situações extremas.

Por outro lado, ao sentir na pele que a situação está ficando critica para o lado pessoal, os próprios funcionários passam a pressionar, de dentro da própria secretaria da saúde, para que o sistema passe a trabalhar de maneira eficiente, atendendo a demanda dos pacientes.

Isso lembra a carta do Tarô, que diz "o fim justifica os meios" pelo qual pode se conseguir o resultado. Não penso que seja o ideal nem aconselho a que todos recorram à força policial para conseguir atendimento ou os medicamentos, mas também não condeno aos que desesperados recorrem a tal procedimento para cuidar da sua saúde, da sua vida.

Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO