016_medicamentos_port

O interferon peguilado ainda terá vida no tratamento da hepatite C

18/05/2015

A Associação Americana de Gastroenterologia divulgou interessante artigo publicado na edição de maio de "Cellular and Molecular Gastroenterology and Hepatology" mostrando que um simples exame de sangue pode mostrar qual infectado com hepatite C pode obter a cura realizando o tratamento com interferon peguilado e ribavirina.

Os novos medicamentos orais são altamente eficazes, indicando ser o tratamento ideal, mas devido ao elevado preço os tornam inacessíveis em muitos casos, até proibitivos em alguns países nos sistemas públicos de saúde.

Os pesquisadores estudaram pacientes que tinham sido tratados com interferon peguilado e ribavirina e descobriram que os níveis de oxidação de lipoproteínas de baixa densidade (LDL) no sangue é valido para prognosticar o sucesso do tratamento. LDL, vulgarmente conhecido como "mau colesterol", é facilmente identificado por meio de testes de sangue, e pode ser usado como um marcador substituto para a LDL oxidada.

Eles descobriram que a LDL oxidada inibe a disseminação célula-a-célula, sugerindo um mecanismo subjacente a relação entre LDL oxidada e uma resposta virológica sustentada à terapia com interferon. Pode, assim, reduzir a taxa nas quais as novas células do fígado são infectadas pelo vírus da hepatite C.

Consideram os pesquisadores que ainda pode haver um papel para tratamentos à base de interferon, e com esta nova informação, com um simples teste de colesterol, é possível avaliar quais pacientes vão responder ao tratamento com interferon, um tratamento de menor custo.

MEU COMENTÁRIO

Não estou defendendo o tratamento com interferon peguilado, gostaria que todos os infectados recebessem os novos medicamentos orais, mas devido ao alto custo os novos medicamentos não são acessíveis para todos, podendo ser o tratamento com interferon uma opção valida para conseguir a cura da hepatite C.

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:
Oxidized Low-Density Lipoprotein Is a Novel Predictor of Interferon Responsiveness in Chronic Hepatitis C Infection - Philipp Solbach , Sandra Westhaus, Maximilian Deest, Eva Herrmann, Thomas Berg, Michael P. Manns, Sandra Ciesek, Christoph Sarrazin, Thomas von Hahn - Cellular and Molecular Gastroenterology and Hepatology 2015: 1(3): 285-294.e1

Para os interessados na pesquisa o texto completo é encontrado em http://www.cmghjournal.org/article/S2352-345X(15)00058-2/fulltext


Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO