026_medicamentos_port

Para quem se destinam os nove medicamentos existentes para tratamento da hepatite C? - Cuidados a tomar

12/08/2016

No tratamento da hepatite C existem já aprovados (ainda não em todos os países) nove medicamentos. Para quais tratamentos são indicados (ainda não em todos os países) e quais os cuidados a tomar com interações medicamentosas ou com ervas?


1. Sofosbuvir (Sovaldi®),
2. Daclatasvir (Daklinza®),
3. Simeprevir (Olysio®),
4. Sofosbuvir+ledipasvir (Harvoni®),
5. Sofosbuvir/velpatasvir (Epclusa®),
6. Ombitasvir/paritaprevir/ritonavir/dasabuvir (Viekira Pak®),
7. Elbasvir/ grazoprevir (Zepatier®),
8. Interferon peguilado,
9. Ribavirina.



1 - Sofosbuvir (Sovaldi®)


Deve ser tomado junto a ribavirina uma vez por dia, com ou com ou sem alimentos no tratamento de adultos infectados pelo vírus com os genótipos 2 e 3. Fabricado pela empresa Gilead.

Interações Medicamentosas: A erva-de-são-joão ou Hipérico ou Hipericão (Hypericum perforatum) deve ser evitada. Antiácidos e outros produtos para aliviar a azia (problemas de estômago) podem afetar a forma como o sofosbuvir funciona.

Efeitos colaterais: Os efeitos colaterais mais comuns do sofosbuvir podem ser fadiga e dor de cabeça em aproximadamente 10% dos pacientes em tratamento.

Gravidez: Não existem estudos do sofosbuvir em mulheres grávidas. A ribavirina pode causar defeitos congênitos e abortos. Homens tomando ribavirina e a parceira sexual feminina devem usar dois tipos de controle de natalidade eficazes. A mulher deverá fazer um teste de gravidez antes e durante o tratamento e 6 meses após o término do tratamento. Mulheres tomando devem utilizar dois tipos de controle de natalidade eficazes.

Crianças: Sofosbuvir não está aprovado para o tratamento de crianças.

HIV/HCV co-infecção: A dosagem recomendada é a mesma que para os mono-infectados com hepatite C.

Duração do tratamento e taxas de cura: (Conforme resultados dos ensaios clínicos e indicação de tratamento nos Estados Unidos. Em outros países os consensos e protocolos podem ter indicações diferentes de tratamento)

- No genótipo 2, sofosbuvir mais ribavirina por 12 semanas, com possibilidade de cura entre 82% e 97%.

- No genótipo 3 sofosbuvir mais ribavirina por 24 semanas, com possibilidade de cura entre 60% e 93%.



2 - Daclatasvir (Daklinza®)


- Está aprovado apenas para ser utilizado em combinação o sofosbuvir no tratamento dos genótipos 1 e 3 da hepatite C. Pode ser utilizado com ou sem ribavirina. Fabricado pela empresa Bristol-Myers Squibb.

Interações Medicamentosas:
A erva-de-são-joão ou Hipérico ou Hipericão (Hypericum perforatum) deve ser evitada. Antiácidos e outros produtos para aliviar a azia (problemas de estômago) pode afetar a forma como o sofosbuvir funciona.

Efeitos colaterais: Os efeitos colaterais mais comuns do tratamento com sofosbuvir e daclatasvir podem ser fadiga e dor de cabeça em aproximadamente 5% dos pacientes em tratamento.

Gravidez: Não existem estudos do daclatasvir e do sofosbuvir em mulheres grávidas. A ribavirina pode causar defeitos congênitos e abortos. Homens tomando ribavirina e a parceira sexual feminina devem usar dois tipos de controle de natalidade eficazes. A mulher deverá fazer um teste de gravidez antes e durante o tratamento e 6 meses após o término do tratamento. Mulheres tomando devem utilizar dois tipos de controle de natalidade eficazes.

Crianças:
Daclatasvir e sofosbuvir não estão aprovados para o tratamento de crianças.

Duração do tratamento e taxas de cura: (Conforme resultados dos ensaios clínicos e indicação de tratamento nos Estados Unidos. Em outros países os consensos e protocolos podem ter indicações diferentes de tratamento)

- No genótipo 1 em pacientes sem cirrose a combinação do daclatasvir com sofosbuvir, possiblidade de cura de até 98%. Em pacientes com cirrose compensada, possibilidade de cura entre 91% e 92%. Em pacientes com cirrose descompensada, possibilidade de cura entre 50% e 92%. Em pacientes transplantados de fígado, adicionando a ribavirina, a possibilidade de cura é entre 90% e 97%.

(No BRASIL conforme o protocolo - Infectados com o genótipo 1 com cirrose Child-Pugh B e C, tratamento com sofosbuvir + daclatasvir durante 24 semanas.

- Infectados não respondedores a um tratamento com interferon e ribavirina ou com interferon, ribavirina e boceprevir ou telaprevir, tratamento com sofosbuvir + daclatasvir durante 24 semanas.

- Pacientes co-infectados HIV/HCV, tratamento com sofosbuvir + daclatasvir durante 24 semanas.)

- No genótipo 3 em pacientes sem cirrose a combinação do daclatasvir com sofosbuvir, possiblidade de cura de até 96% até 100%. Em pacientes com cirrose compensada ou descompensada, possibilidade de cura entre 63% e 83%. Em pacientes transplantados de fígado, a possibilidade de cura é de 91%.

(No BRASIL conforme o protocolo -- Existindo condições do paciente tomar interferon o tratamento indicado é a combinação de interferon peguilado combinado ao sofosbuvir durante 12 semanas.

- Em pacientes com contraindicação a utilização do interferon, o tratamento indicado é a combinação do daclatasvir com o sofosbuvir durante 12 semanas.)



3 - Simeprevir (Olysio®)


- Está aprovado apenas para ser utilizado em combinação o sofosbuvir no tratamento dos genótipos 1 e 4 da hepatite C. pode ser utilizado com ou sem ribavirina. Fabricado pela empresa Janssen.

Interações Medicamentosas: A erva-de-são-joão ou Hipérico ou Hipericão (Hypericum perforatum) deve ser evitada. Antiácidos e outros produtos para aliviar a azia (problemas de estômago) pode afetar a forma como o sofosbuvir funciona.

Efeitos colaterais: Os efeitos colaterais mais comuns do tratamento com simeprevir e daclatasvir podem ser fadiga, dor de cabeça e náusea.

Gravidez:
Não existem estudos do simeprevir e do sofosbuvir em mulheres grávidas. A ribavirina pode causar defeitos congênitos e abortos. Homens tomando ribavirina e a parceira sexual feminina devem usar dois tipos de controle de natalidade eficazes. A mulher deverá fazer um teste de gravidez antes e durante o tratamento e 6 meses após o término do tratamento. Mulheres tomando devem utilizar dois tipos de controle de natalidade eficazes.

Crianças: Simeprevir e sofosbuvir não estão aprovados para o tratamento de crianças.

HIV/HCV co-infecção: A dosagem recomendada é a mesma que para os mono-infectados com hepatite C.

Duração do tratamento e taxas de cura: (Conforme resultados dos ensaios clínicos e indicação de tratamento nos Estados Unidos. Em outros países os consensos e protocolos podem ter indicações diferentes de tratamento)

- No genótipo 1 em pacientes sem cirrose a combinação do simeprevir com sofosbuvir em 12 semanas de tratamento, possiblidade de cura de até 95% e em tratamento de 24 semanas possibilidade de cura de 95%. Em pacientes com cirrose compensada em 12 semanas de tratamento, possiblidade de cura de até 86% e em tratamento de 24 semanas possibilidade de cura de 100%.



4 - Sofosbuvir+ledipasvir (Harvoni®)


Harvoni® é a combinação dos medicamentos ledipasvir e sofosbuvir combinados em um comprimido, tomado uma vez por dia. Harvoni é tomado com ou sem alimentos. Fabricado pela empresa Gilead.

Interações Medicamentosas: A erva-de-são-joão ou Hipérico ou Hipericão (Hypericum perforatum) deve ser evitada. Antiácidos e outros produtos para aliviar a azia (problemas de estômago) pode afetar a forma como o Harvoni® funciona.

Efeitos colaterais: Os efeitos colaterais mais comuns do Harvoni® podem ser fadiga e dor de cabeça e astenia (sensação de fraqueza ou ter falta de energia) em aproximadamente 10% dos pacientes em tratamento.

Gravidez: Não existem estudos do Harvoni® em mulheres grávidas. A ribavirina pode causar defeitos congênitos e abortos. Homens tomando ribavirina e a parceira sexual feminina devem usar dois tipos de controle de natalidade eficazes. A mulher deverá fazer um teste de gravidez antes e durante o tratamento e 6 meses após o término do tratamento. Mulheres tomando devem utilizar dois tipos de controle de natalidade eficazes.

Crianças: Harvoni® não está aprovado para o tratamento de crianças.

HIV/HCV co-infecção: A dosagem recomendada é a mesma que para os mono-infectados com hepatite C. Atenção especial deve ser dada as possíveis interações medicamentosas com medicamentos antivirais para HIV.

Duração do tratamento e taxas de cura: (Conforme resultados dos ensaios clínicos e indicação de tratamento nos Estados Unidos. Em outros países os consensos e protocolos podem ter indicações diferentes de tratamento)

- Genótipo 1 em pacientes nunca antes tratados, sem cirrose ou com cirrose compensada, tratamento de 12 semanas com possibilidades de cura entre 96% e 99%. Em não respondedores a um tratamento anterior, sem cirrose, tratamento de 12 semanas com possibilidades de cura entre 94% e 95%, e se com cirrose compensada, tratamento de 24 semanas com possibilidades de 100%. Pacientes com cirrose descompensada, tratamento de 12 semanas com possibilidade de cura entre 87% e 88%.

- Genótipos 4, 5 e 6 em pacientes nunca antes tratados, sem cirrose ou com cirrose compensada e não respondedores a um tratamento anterior, tratamento de 12 semanas com possibilidade de cura de 93% nos genótipos 4 e 5 e, de 96% no genótipo 6.

- Genótipos 1 e 4 em transplantados de fígado, em pacientes nunca antes tratados, sem cirrose ou com cirrose compensada, tratamento de 12 semanas com possibilidades de cura entre 96% e 99%. Em não respondedores a um tratamento anterior, sem cirrose, tratamento de 12 semanas com possibilidades de cura entre 94% e 95%. Em não respondedores a um tratamento anterior, com cirrose compensada, tratamento de 12 semanas com possibilidades de cura entre 94% e 100%.



5 - Sofosbuvir/velpatasvir (Epclusa®)


Epclusa® é a combinação dos medicamentos velpatasvir e sofosbuvir combinados em um comprimido, tomado uma vez por dia. Harvoni é tomado com ou sem alimentos. Epclusa® é o primeiro medicamento pan-genótipo, para tratamento da hepatite C nos genótipos 1, 2, 3, 4, 5 e 6. Fabricado pela empresa Gilead.

Interações Medicamentosas: A erva-de-são-joão ou Hipérico ou Hipericão (Hypericum perforatum) deve ser evitada. Antiácidos e outros produtos para aliviar a azia (problemas de estômago) pode afetar a forma como o Epclusa®) funciona.

Efeitos colaterais: Os efeitos colaterais mais comuns do Epclusa® que ocorreram em mais de 10% dos pacientes nos ensaios clínicos foram dor de cabeça e fadiga.

Gravidez: Não existem estudos do Harvoni® em mulheres grávidas. A ribavirina pode causar defeitos congênitos e abortos. Homens tomando ribavirina e a parceira sexual feminina devem usar dois tipos de controle de natalidade eficazes. A mulher deverá fazer um teste de gravidez antes e durante o tratamento e 6 meses após o término do tratamento. Mulheres tomando devem utilizar dois tipos de controle de natalidade eficazes.

Crianças: Epclusa® não está aprovado para o tratamento de crianças.

Duração do tratamento e taxas de cura: (Conforme resultados dos ensaios clínicos e indicação de tratamento nos Estados Unidos. Em outros países os consensos e protocolos podem ter indicações diferentes de tratamento)

- Em tratamentos de 12 semanas, sem utilização da ribavirina, em pacientes sem cirrose, nunca antes tratados ou não respondedores a um tratamento anterior as taxas de cura foram de 98% no genótipo 1-a; de 99% no genótipo 1-b, de 99,5% no genótipo 2; de 95% no genótipo 3; de 100% no genótipo 4; de 95% no genótipo 5 e de 100% no genótipo 6.

- Em tratamentos de 12 semanas, com utilização da ribavirina, em pacientes com cirrose descompensada, nunca antes tratados ou não respondedores a um tratamento anterior as taxas de cura foram de 94% no genótipo 1-a; de 100% no genótipo 1-b, de 100% no genótipo 2; de 85% no genótipo 3; de 100% no genótipo 4;



6 - Ombitasvir/paritaprevir/ritonavir/dasabuvir (Viekira Pak®)


Viekira Pak® é uma combinação de cinco medicamentos para o tratamento do genótipo 1 da hepatite C. Fabricado pela empresa Abbvie. O medicamento inclui:

- Ombitasvir (inibidor NS5A) - deve ser tomado duas vezes ao dia.
- Paritaprevir (inibidor de protease) / ritonavir (inibidor de protease) - deve ser tomado uma vez ao dia.
- Dasabuvir tomado duas vezes ao dia (manhã e noite).
- Ribavirina em alguns esquemas de tratamentos.

Interações Medicamentosas: A erva-de-são-joão ou Hipérico ou Hipericão (Hypericum perforatum) deve ser evitada. Antiácidos e outros produtos para aliviar a azia (problemas de estômago) pode afetar a forma como o Viekira Pak® funciona.

Efeitos colaterais: Os efeitos colaterais mais comuns do Viekira Pak® que ocorreram em mais de 10% dos pacientes nos ensaios clínicos incluíram fadiga, náuseas, prurido (comichão), outros tipos de reações cutâneas, insónia (problemas de sono) e astenia (sensação de fraqueza ou falta de energia). Os efeitos colaterais mais comuns do Viekira Pak® sem ribavirina que ocorreram em mais do que 5% dos pacientes incluíram náusea, prurido e insónia.

Gravidez: Não existem estudos do Viekira Pak® em mulheres grávidas. A ribavirina pode causar defeitos congênitos e abortos. Homens tomando ribavirina e a parceira sexual feminina devem usar dois tipos de controle de natalidade eficazes. A mulher deverá fazer um teste de gravidez antes e durante o tratamento e 6 meses após o término do tratamento. Mulheres tomando devem utilizar dois tipos de controle de natalidade eficazes.

Crianças: Viekira Pak® não está aprovado para o tratamento de crianças.

HIV/HCV co-infecção: A dosagem recomendada é a mesma que para os mono-infectados com hepatite C. Atenção especial deve ser dada a possíveis interações medicamentosas com os medicamentos utilizado no tratamento do HIV. O ritonavir é também um inibidor de protease do HIV-1. Os co-infectados HIV/HCV devem estar em tratamento do HIV para evitar criar potencial resistência aos medicamentos inibidores de protease.

Duração do tratamento e taxas de cura: (Conforme resultados dos ensaios clínicos e indicação de tratamento nos Estados Unidos. Em outros países os consensos e protocolos podem ter indicações diferentes de tratamento)

- Genótipo 1-a, sem cirrose, pacientes nunca antes tratados ou não respondedores a um tratamento anterior, tratamento de 12 semanas incluindo a ribavirina, com possibilidades de cura entre 94% e 100%.

- Genótipo 1, com cirrose compensada, pacientes nunca antes tratados ou não respondedores a um tratamento anterior, tratamento de 24 semanas incluindo a ribavirina, com possibilidade de cura entre 93% e 100%.

- Genótipo 1-b, com ou sem cirrose compensada, pacientes nunca antes tratados ou não respondedores a um tratamento anterior, tratamento de 12 semanas, sem ribavirina, com possibilidades de cura de 100%.



7 - Elbasvir/ grazoprevir (Zepatier®)


Zepatier® é uma combinação do elbasvir (inibidor NS5A) e grazoprevir (inibidor de protease) combinados em um comprimido, tomado uma vez por dia que pode ser tomado com ou sem alimentos. Fabricado pela empresa Merck (MSD).

Interações Medicamentosas: A erva-de-são-joão ou Hipérico ou Hipericão (Hypericum perforatum) deve ser evitada. Antiácidos e outros produtos para aliviar a azia (problemas de estômago) pode afetar a forma como o Zepatier® funciona.

Efeitos colaterais: Os efeitos secundários mais comuns do Zepatier® que ocorreram em mais de 10% dos pacientes nos ensaios clínicos foram fadiga e dor de cabeça.

Gravidez: Não existem estudos do Zepatier® em mulheres grávidas. A ribavirina pode causar defeitos congênitos e abortos. Homens tomando ribavirina e a parceira sexual feminina devem usar dois tipos de controle de natalidade eficazes. A mulher deverá fazer um teste de gravidez antes e durante o tratamento e 6 meses após o término do tratamento. Mulheres tomando devem utilizar dois tipos de controle de natalidade eficazes.

Crianças: Zepatier® não está aprovado para o tratamento de crianças.

HIV/HCV co-infecção: A dosagem recomendada é a mesma que para os mono-infectados com hepatite C. Atenção especial deve ser dada as possíveis interações medicamentosas com medicamentos antivirais para HIV.

Duração do tratamento e taxas de cura: (Conforme resultados dos ensaios clínicos e indicação de tratamento nos Estados Unidos. Em outros países os consensos e protocolos podem ter indicações diferentes de tratamento)

- Os pacientes com genótipo 1 devem ser testados quanto à presença de polimorfismos NS5A-RAVs-resistência associados.

- Genótipo 1, pacientes nunca antes tratados ou não respondedores a tratamento com interferon peguilado/ribavirina sem polimorfismo NS5A, tratamento de 12 semanas, sem ribavirina, com possibilidade de cura entre 92% e 100%.

- Genótipo 1, pacientes nunca antes tratados ou não respondedores a tratamento com interferon peguilado/ribavirina com polimorfismo NS5A, tratamento de 16 semanas incluindo a ribavirina, com possibilidade de cura de 100%.

- Genótipo 1-b, pacientes nunca antes tratados ou não respondedores a tratamento com interferon peguilado/ribavirina, tratamento de 12 semanas, sem ribavirina, com possibilidade de cura entre 92% e 98%.

- Genótipo 1-a ou 1-b, pacientes não respondedores a tratamento com interferon peguilado/ribavirina, tratamento de 12 semanas, incluindo a ribavirina, com possibilidade de cura de 100%.

- Genótipo 4, pacientes nunca antes tratados, tratamento de 12 semanas, sem ribavirina, com possibilidades de cura de 97%.

- Genótipo 4, pacientes não respondedores a um tratamento anterior, tratamento de 16 semanas, com ribavirina, com possibilidades de cura de 100%.



8 - Interferon peguilado.


O interferon peguilado é indicado em situações especial para alguns pacientes, em combinação com alguns medicamentos orais ou em países onde ainda os medicamentos orais não estão aprovados.



9 - Ribavirina.


A ribavirina, conforme os esquemas de tratamentos acima citados, é utilizada em alguns dos tratamentos com os novos medicamentos orais.

Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO