006_mulheres_port

O leite materno inativa o vírus da hepatite C

14/10/2013

Confirmado que quando a mãe é infectada pela hepatite C o aleitamento materno é seguro. Pesquisa realizada no " TWINCORE Center for Experimental and Clinical Infection Research" de Hannover na Alemanha descobriu que as lipases contidas na gordura do leite materno interferem no "envelope" do vírus com o qual é evitada uma possível transmissão a criança.

As lipases do leite humano produzem ácidos graxos livres que danificam a estrutura (chamada de envelope) do vírus, em todos os genotipos e com qualquer carga viral que a mãe possa ter. O armazenamento prolongado a 4 ° C aumentou a atividade antiviral.

A pesquisa foi publicada "on line" no "The Journal of Infectious Diseases" e o resultado fornece uma explicação plausível de por que as mães infectadas com hepatite C não transmitiam a infecção a seus filhos durante a amamentação, uma questão que muito intrigava os pesquisadores, já que encontravam o vírus no leite e a criança recém nascida, sem nenhuma imunidade, não ficava infectada.

Sem se conhecer o motivo pelo qual a infecção não era transmitida aos bebes já era normal os médicos recomendar a amamentação, o que resultava em grande incentivo de vida para as mães.

O mesmo efeito antiviral do leite humano não foi encontrado pelos pesquisadores em outros leites, como os de vacas, cavalos ou nos preparados para alimentação infantil substitutos do leite materno.

O leite materno também apresenta efeito antiviral inativando outros vírus, como os da gripe, herpes simplex e vírus da estomatite vesicular, mas não apresenta nenhum efeito antiviral em vírus não "envelopados" na sua estrutura, como são o rotavirus e o murine norovirus

MEUS COMENTÁRIOS

Todos os consensos sobre hepatite C, entre eles o do Centro de Controle de Doenças (CDC dos Estados Unidos) e a Associação Americana para o Estudo do Fígado nunca foram contrários a amamentação nas mães infectadas. Alguns consensos mais desatualizados e atrasados ante as evidencias científicas ainda ignoram tal recomendação, proibindo a mãe de amamentar.

Lembro as mães que o cuidado que deve ser tomado é em relação aos mamilos, evitando que existam ferimentos que possam sangrar, por tanto, uma boa hidratação é recomendável. Isso apesar que não exista comprovação que a criança venha a se infectar, pois a atual pesquisa mostrou que inclusive no estômago da criança o leite materno continua com sua ação antiviral, então é de se supor que se algum vírus entrou no estômago da criança também será eliminado, mas falta alguma pesquisa confirmar tal fato.

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:
Inactivation of Hepatitis C Virus Infectivity by Human Breast Milk - Stephanie Pfaender, Julia Heyden, Martina Friesland, Sandra Ciesek, Asim Ejaz, Joerg Steinmann, Jochen Steinmann, Angelika Malarski, Heribert Stoiber, Georgios Tsiavaliaris, Werner Bader, Gerhard Jahreis, Thomas Pietschmann, Eike Steinman. - J Infect Dis. (2013) doi: 10.1093/infdis/jit519 First published online: September 24, 2013


Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO