006_retrat_port

Nova opção para quem não teve sucesso com os medicamentos orais no tratamento da hepatite C

05/06/2017

Uma combinação de três medicamentos que atuam diretamente para bloquear a replicação de hepatite C curou com sucesso a maioria dos pacientes que anteriormente falharam ao tratamento com os medicamentos orais livres de interferon.

Em dois ensaios clínicos de fase III, a combinação de sofosbuvir, velpatasvir e voxilaprevir obteve a cura de 96% e 98% dos pacientes, independentemente de terem cirrose compensado, ou não, de acordo com estudo publicado no "New England Journal of Medicine".

Os atuais medicamentos orais conseguem curar aproximadamente 95% dos infectados com hepatite C e até o momento não existe nenhuma opção de retratamento para os que fracassaram, os chamados não respondedores.

A nova medicação, uma combinação do sofosbuvir, velpatasvir e voxilaprevir foi testada nos ensaios clínicos POLARIS-1 e POLARIS-4. No POLARIS-1 foram incluídos pacientes que fracassaram devido ao inibidor de NS5A, enquanto no POLARIS-4 foram incluídos pacientes não respondedores por outras falhas virais.

No POLARIS-1, 263 pacientes infectados com os genótipos 1, 2, 3, 4, 5 e 6 receberam 12 semanas da combinação dos três medicamentos. No POLARIS-4, 314 pacientes com genótipos 1, 2, 3, 4, 5 e 6 receberam 12 semanas de tratamento.

No POLARIS 1, 96% dos pacientes resultaram curados, sendo 96% nos infectados com o genótipo 1-a e de 100% nos infectados com os genótipos 1-b, 2 e 6. No genótipo 3 a cura foi de 96% e no genótipo 4, 91% resultaram curados. Tinha somente 1 paciente com genótipo 5, o qual resultou curado. Nos infectados com cirrose a cura foi de 93% e nos sem cirrose a cura foi de 99%.

No POLARIS-4, dos infectados com os genótipos 1, 2, 3, 4, 5 e 6, 98% dos pacientes resultaram curados, percentual igual foi obtido em pacientes com ou sem cirrose.

Os eventos adversos mais comuns foram dor de cabeça, fadiga, diarreia e náuseas.

Os resultados não podem ser aplicados a pessoas co-infectadas com hepatite B ou HIV e aqueles com cirrose descompensada, já que não foram incluídos dos estudos.

Concluem os autores que a combinação de sofosbuvir / velpatasvir / voxilaprevir tomado durante 12 semanas proporcionou altas taxas de resposta virológica sustentada entre pacientes infectados com todos os genótipos da hepatite C em aqueles que o tratamento com os medicamentos orais livres de interferon falhou anteriormente.

MEU COMENTÁRIO

Uma excelente notícia para todos aqueles que não tiveram sucesso com os medicamentos orais e, melhor ainda é saber que a combinação de sofosbuvir / velpatasvir / voxilaprevir já se encontra no FDA nos Estados Unidos e deve ser aprovada para comercialização antes do final do ano.

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:
Sofosbuvir, velpatasvir, and voxilaprevir for previously treated HCV infection - Marc Bourlière, M.D., Stuart C. Gordon, M.D., Steven L. Flamm, M.D., Curtis L. Cooper, M.D., Alnoor Ramji, M.D., Myron Tong, M.D., Natarajan Ravendhran, M.D., John M. Vierling, M.D., Tram T. Tran, M.D., Stephen Pianko, M.D., Meena B. Bansal, M.D., Victor de Lédinghen, M.D., Robert H. Hyland, D.Phil., Luisa M. Stamm, M.D., Ph.D., Hadas Dvory-Sobol, Ph.D., Evguenia Svarovskaia, Ph.D., Jie Zhang, Ph.D., K.C. Huang, Ph.D., G. Mani Subramanian, M.D., Diana M. Brainard, M.D., John G. McHutchison, M.D., Elizabeth C. Verna, M.D., Peter Buggisch, M.D., Charles S. Landis, M.D., Ph.D., Ziad H. Younes, M.D, Michael P. Curry, M.D., Simone I. Strasser, M.D., Eugene R. Schiff, M.D., K. Rajender Reddy, M.D., Michael P. Manns, M.D., Kris V. Kowdley, M.D., and Stefan Zeuzem, M.D., for the POLARIS-1 and POLARIS-4 Investigators - New England Journal of Medicine - 2017; 376:2134-2146.


Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO