009_obesidade_port

Com alimentação e exercícios é possível vencer a gordura da barriga

05/08/2017

A gordura da barriga, chamada de gordura visceral, é o tipo mais perigoso de gordura, porque pode prejudicar os órgãos principais, incluindo o fígado, pâncreas e rins.

Para tentar a controlar é necessário incluir fibras na alimentação. Verduras com muitas folhas, grãos inteiros, nozes e feijões são bons para combater a gordura da barriga

Não há "superalimentos" que queimam a gordura visceral como anunciam na televisão. Procure melhorar seus hábitos alimentares e adicionar uma atividade física todos os dias.

Uma pessoa com gordura visceral, é provável que esteja acima do peso ideal, portanto, será necessário perder esse peso a mais. À medida que você começa a perder peso, isso ajudará todo o seu corpo, incluindo a gordura da barriga.

Evite o tipo "saturado" de gordura que está em alimentos industrializados ou congelados, óleos de coco e de palma e produtos lácteos integrais. Mantenha as porções desses alimentos menores do que você normalmente come, por exemplo. Verifique os rótulos dos alimentos para ver quantas calorias e quanta gordura está em uma porção. Procure por gorduras mais saudáveis, como aqueles dos alimentos vegetais ou peixes como o salmão, o atum e a cavala que são ricos em omega-3.

Tente "queimar" essa gordura visceral com caminhadas, natação, bicicleta, exercícios com duração de uns 45 minutos praticados cinco dias a cada semana.

Faça entre cinco e seis pequenas refeições por dia, não deixando um intervalo maior que seis horas sem se alimentar. É uma excelente formula para perder peso!

Lembre-se que um refrigerante, uma cerveja ou um copo de vinho, tem calorias. Reduza a quantidade utilizando um copo de menor tamanho. A melhor opção é sempre beber água.

Fazer uma lipoaspiração é um engano e não vai se livrar da gordura visceral, pois a lipoaspiração não atinge a parede abdominal

É difícil nos dias atuais, mas tente não ficar estressado. O estresse faz comer uma maior quantidade de gordura e açúcar. O estresse também prejudica o sono, o que também pode contribuir para aumentar a gordura visceral. Não fuga de situações estressantes pelo caminho das bebidas alcoólicas ou do fumo.

Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO