001_progress_port

Avaliação da progressão da hepatite C após 35 anos da infecção

15/09/2013

MEU COMENTÁRIO:

Avaliar a progressão do dano hepático em pacientes que resultaram infectados ao utilizar imunoglobulina humana obtida de sangue contaminada pode o resultado ser expandido a quem se infecto com hepatite por outros médios?

É necessário colocar o comentário antes do texto, pois é um assunto controverso. Alguns pesquisadores consideram que a própria imunoglobulina ao fortalecer o sistema imune conseguiria com que o vírus da hepatite C atuasse com menor agressividade no organismo.

Por ser controverso, os resultados devem ser observados com cautela.



Pesquisadores da Alemanha seguem um grupo de 718 pacientes infectados ao utilizar imunoglobulina contaminada, trinta e cinco anos atrás. Estudos anteriores dos mesmos pesquisadores sugeriam taxas de progressão do dano hepático lento nesse grupo após 20 e 25 anos da infecção. No total 529 receberam tratamento antiviral. Conseguiram resposta sustentada (cura) 149 infectados, 183 não responderam ao tratamento e 197 se encontravam em tratamento no momento do estudo dos 35 anos.

Aos 35 anos após a infecção um total de 9,3% dos pacientes desenvolveu cirrose. A progressão da doença depende grandemente do estado da infecção.

O maior número de pacientes com cirrose foi encontrado nos não respondedores ao tratamento, chegando a 15,3% nesse grupo.

Já entre os que conseguiram a cura, somente 6% desenvolveu cirrose. Em pacientes nos quais a doença é "autolimitada", isto é, sem progressão do dano hepático foi encontrado que 1,1% desenvolveu cirrose, mas não é explicada a causa dessa cirrose.

Concluem os pesquisadores que os resultados fornecem uma evidencia adicional para a progressão de doença leve, mas significativa em 35 anos após a infecção com imunoglobulina contaminada com o vírus da hepatite C e, que após o tratamento antiviral se observa uma proteção no relativo à progressão do dano hepático.

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:
Evaluation of liver disease progression in the German HCV (1b)-contaminated anti-D cohort at 35 years after infection. - Wiese M, Fischer J, Löbermann M, Göbel U, Grüngreiff K, Güthoff W, Kullig U, Richter F, Schiefke I, Tenckhoff H, Zipprich A, Berg T, Müller T; for the EAST GERMAN HCV STUDY GROUP - Hepatology. 2013 Aug 8. doi: 10.1002/hep.26644.


Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO