010_progress_port

Álcool, cigarro e maconha podem acelerar o dano hepático em portadores de hepatite C

01/04/2008

Estudo publicado no Journal of Hepatology pesquisou os fatores ambientais e culturais que podem estar associados a uma maior velocidade na progressão do dano causado ao fígado pelo vírus da hepatite C, objetivando realizar recomendações para evitar a progressão da doença a todos àqueles que não podem ser tratado ou que não respondem ao tratamento.

Os autores relatam que muitos estudos já comprovaram que a ingestão de bebidas alcoólicas, inclusive em quantidades moderadas, resulta na aceleração da fibrogenesis com a conseqüente aceleração do grau de fibroses.

Outros estudos demonstram que o cigarro pode aumentar a atividade necro inflamatória devido a mudanças desencadeadas por baixos níveis de oxigênio no sangue dos fumantes, aumentando dessa forma o dano ao fígado.

Finalmente os autores observaram que o uso continuo da maconha (cannabis) também é um fator que acelera a velocidade de progressão de destruição das células hepáticas e o aparecimento de graus mais elevados de fibroses. Alertam que o grau de esteatoses e maior entre portadores de hepatite C usuários de maconha que no resto dos infectados.

Concluem os autores que os médicos devem alertar os pacientes sobre o impacto negativo que possuem o álcool, o cigarro e a maconha sobre a expectativa futura na progressão da doença, devendo se oferecer apoio para conseguir a abstinência.

Considero que as mesmas recomendações devem ser feitas aos portadores de hepatite B e, que os grupos de apoio aos pacientes devem ser mais insistentes nessas recomendações.

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:
A Mallat, C Hezode, and S Lotersztajn. Environmental factors as disease accelerators during chronic hepatitis C. Journal of Hepatology 48(4): 657-665. April 2008.


Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO