023_progress_port

Beber café reduz o avanço dos danos no fígado em todas as doenças que atacam o órgão

20/03/2017

O benefício do consumo do café na redução da velocidade e na progressão dos danos ao fígado foi amplamente estudado em pacientes infectados com hepatite C, enquanto poucos estudos têm sido realizados em outras doenças que atacam o fígado.

Um novo estudo com 5.385 pacientes inscritos no "Medicare fee-for-service program" nos Estados Unidos, foi realizado na "University of Southern California" incluindo pacientes com hepatites alcoólica, esteatose não alcoólica (gordura no fígado), hepatites B e C, cirrose criptogênica e, várias outras diversas doenças do fígado e acaba de ser publicado na "Clinical Gastroenterology and Hepatology".

Os pesquisadores classificaram a ingestão de café como menos de uma xícara por dia, uma xícara por dia, duas a três xícaras por dia e quatro ou mais xícaras por dia. Os pacientes foram acompanhados com controles por idade, sexo, etnia e duração do acompanhamento durante o estudo. Os dados mostraram uma associação entre o consumo de café e um risco reduzido de progressão na doença alcoólica sem cirrose e em especial uma maior redução da progressão na doença alcoólica e na hepatite C quando em ambas já se encontram na fase da cirrose.

Foi encontrada uma redução dos níveis das transaminases em todas as doenças e a redução da atividade histológica, em particular na fibrose por culpa da hepatite C. A mesma redução foi encontrada em pacientes com gordura no fígado (esteatose não alcoólica) dos pacientes com ou sem cirrose.

Os resultados obtidos são iguais para pacientes brancos, negros, hispânicos ou asiáticos.

Concluem os autores que o efeito do café sobre a fibrose pode ser mediado por receptores de adenosina, sugerindo um possível efeito da ingestão de café sobre o processo de fibrose em pacientes alcoólatras e com hepatite C e um efeito do café em múltiplas vias na esteatose não alcoólica (gordura no fígado), possivelmente incluindo processos inflamatórios e fibróticos.

MEU COMENTÁRIO

Atenção que existem pessoas intolerantes ao café, em especial em pacientes com cirrose. Também não exagerar, sendo recomendado beber no máximo quatro xicaras ao dia.

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:
Coffee Drinking and Alcoholic and Nonalcoholic Fatty Liver Diseases and Viral Hepatitis in the Multiethnic Cohort - Veronica Wendy Setiawan, Jacqueline Porcel, Pengxiao Wei, Daniel O. Stram, Nabil Noureddin, Shelly C. Lu, Lo?c Le Marchand, Mazen Noureddin - Clin Gastroenterol Hepatol . 2017; doi: 10.1016 / j.cgh.2017.02.038.


Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO