003_rvs_port

A aderença e duração do tratamento na hepatite C determina a possibilidade de cura

06/07/2013

Em tratamento com boceprevir, interferon peguilado e ribavirina os pacientes que receberam tratamento pela primeira vez que completaram o tratamento e tiveram aderença superior aos 80% das doses, entre 86% e 90% obtiveram a cura, contra 8% e 32% dos que tiveram uma aderença abaixo dos 80%. Entre os que receberam retratamento por serem não respondedores a um tratamento anterior, os que tiveram aderença abaixo de 80% o resultado foi ainda pior, pois somente entre 8% e 15% obtiveram a cura.

O estudo foi publicado na revista "Alimentary Pharmacology & Therapeutics" avaliou a adesão de 1.500 infectados com o genótipo 1 em terapia tripla com boceprevir, interferon peguilado e ribavirina que estavam incluídos nos ensaios clínicos SPRINT-2 (1.097 pacientes recebendo tratamento pela primeira vez) e no RESPOND-2 (403 pacientes recebendo retratamento).

Entre os pacientes que tiveram adesão ao tratamento não foram observadas diferenças na possibilidade de cura entre os que receberam tratamento pela primeira vez e os que receberam um retratamento.

Os pacientes com hepatite C crônica genótipo 1 apresentaram taxas de resposta virológica sustentada superiores com maior duração do tratamento, enquanto a adesão ao intervalo de administração recomendado teve menos impacto.

Concluem os autores que os resultados confirmam pesquisas anteriores, tanto em terapia da AIDS como no tratamento com interferon peguilado e ribavirina, mostrando que a adesão do paciente é fundamental para um tratamento bem sucedido.

MEU COMENTÁRIO

Muito insisto nas minhas matérias e recomendações sobre a importância do próprio paciente ser responsável pelo seu tratamento. Os medicamentos são necessários e eficientes, mas se o paciente não fizer sua parte respeitando doses e horários coloca tudo a perder.

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:
Adherence to assigned dosing regimen and sustained virological response among chronic hepatitis C genotype 1 patients treated with boceprevir plus peginterferon alfa-2b/ribavirina - S. C. Gordon, E. M. Yoshida, E. J. Lawitz, B. R. Bacon, M. S. Sulkowski, M. Davis, F. Poordad, J.P. Bronowicki, R. Esteban, V. Sniukiene, M. H. Burroughs, W. Deng, F. J. Dutko, C. A. Brass10, J. K. Albrecht, K. Rajender Reddy - Alimentary Pharmacology & Therapeutics - 2013;38:16-27


Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO