006_transamin_port

Nível da transaminase não altera a resposta ao tratamento na hepatite C

11/09/2006

O Jornal médico Coll Physicians Surg Pak publica um estudo realizado no Pakistan que pesquisou a cura (resposta negativa sustentada seis meses após o final do tratamento) da hepatite C tratados com interferon convencional alfa 2-a e ribavirina e que apresentavam níveis normais e altos da transaminasa ALT/TGP.

Em total foram observados 70 pacientes divididos em um grupo de 25 com transaminases normal e um segundo grupo com transaminases em niveis acima de uma vez o valor maximo considerado normal (acima de 100%). Do total, 63 pacientes completaram o tratamento. De estes, 36 pacientes possuíam o genótipo 3, sete o genótipo 2, cinco o genótipo 1, um com genótipo 4 e outro com o genótipo 5.

Foram excluídos do estudo pacientes com outras doenças crônicas no fígado, como hepatite alcoólica, por drogas, auto-imune, hemocromatosis ou já com cirroses. Nenhum dos pacientes era co-infectado com o HIV/AIDS ou com a hepatite B. O dano hepático foi calculado por biopsia utilizando a escala Knodell e em ambos os grupos eram similares, em media com uma pontuação de 6.0.

A resposta sustentada não apresentou diferença significativa entre os dois grupos de pacientes. Dos 63 pacientes que completaram o tratamento 35 pacientes conseguiram a resposta sustentada, representando 55,6% de cura terapêutica. Quando comparados os grupos pelo nível de transaminases foi observado que no grupo com transaminases normais 59,0% se encontrava curados e no grupo com transaminases elevadas o percentual de curados era de 53,6%.

Concluem os autores que pacientes com níveis de transaminases ALT/TGP elevadas respondem igualmente ao tratamento que os pacientes com transaminases normais.

Fonte:
J Coll Physicians Surg Pak- 2006, Vol. 16 (7): 460-463 - "Serum alanine aminotransferase level and response to interferon-ribavirin combination therapy in patients with chronic hepatitis C" - Shahid Sarwar, Arshad Kamal Butt, Anwaar A. Khan, Altaf Alam, Irfan Ahmad and Akif Dilshad - Department of Gastroenterology and Hepatology, Shaikh Zayed Postgraduate Medical Institute, Lahore. Pakistan.


Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO