011_transmis_port

É comum a transmissão sexual da hepatite C?

19/12/2005

A transmissão da hepatite C basicamente acontece por exposição a sangue infectado com o vírus. A transmissão raramente acontece na exposição a outros fluidos do corpo de um infectado, como o sêmem.

Casais que vivem juntos há muitos anos e, que um dos dois se encontra infectado pela hepatite C, que pratiquem relações sexuais monógamas, apresentam um risco de transmissão sexual entre ZERO e 0,6% ao ano. Os Consensos Internacionais e o Centro de Doenças e Prevenção - CDC dos Estados Unidos não recomendam o uso de preservativos (camisinhas) para prevenir a transmissão nestes casais monogâmicos.

A recomendação para estes casais é para não compartilhar escovas de dentes, laminas de barbear e instrumentos de manicure/pedicure, pois estas situações apresentam maior possibilidade de transmissão que na relação sexual.

Se o infectado com a hepatite C também se encontra infectado com o HIV/AIDS então será necessário sempre fazer uso do preservativo na relação sexual, pois nestes casos o risco de transmissão e aumentado.

Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO