004_transpl_port

Alerta sobre o SIROLIMUS em transplantados de fígado

17/09/2012

A utilização do Sirolimus após a realização de um transplante de fígado está associado a piores resultados de sobrevida nos pacientes infectados com hepatite C, quando comparado com aqueles que não tomam o imunossupressor, mostra um estudo realizado nos Estados Unidos.

O estudo foi realizado incluindo 26.414 pacientes transplantados entre os quais 12.589 se encontravam infectados com a hepatite C após o transplante e o Sirolimus foi prescrito após o transplante a 1.685 desses pacientes. O acompanhamento dos pacientes foi realizado nos seis meses após o transplante e a seguir uma vez a cada ano.

Uma analise multivariada mostrou que os pacientes infectados com hepatite C que receberam Sirolimus apresentavam 26% de probabilidade de morrer dentro dos 3 anos após o transplante em comparação com os que não utilizavam tal medicamento. No entanto nos pacientes negativos para hepatite C não houve nenhuma associação significativa entre o Sirolimus e o risco para uma maior mortalidade.

Em comparação, o Tracolimus foi associado com uma redução de 26% no risco de mortalidade nos 3 anos após o transplante dos pacientes com hepatite C e de uma redução de 44% nos pacientes negativos para hepatite C.

Os autores analisaram a tendência de mortalidade considerando ainda outros fatores conhecidos que afetam a sobrevida após o transplante, no entanto a mortalidade atribuída ao Sirolimus persistiu em todas elas, de forma independente.

Também foi encontrado que os pacientes que tomam Sirolimus por mais de 1 ano e aqueles que começaram o tratamento mais de um ano após o transplante tinham sua sobrevida reduzida.

Concluem os autores que o Sirolimus deve ser usado com grande cautela em pacientes infectados com hepatite C transplantados, mas consideram que o estudo tem limitações significativas e mais pesquisa é necessária.

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:
Com informações divulgadas em 10/09/2012 por "medwireNews Repórter" - Kirsty Oswald - http://www.merckmedicus.com/pp/jsp/news_dtl.jsp?stp=1&res=15&lng=eng-GB&spe=0&aid=706823


Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO