007_transpl_port

Tratamento da hepatite C após o transplante do fígado

07/12/2009

O transplante de fígado em pacientes infectados com hepatite C não cura a doença. Em todos os transplantados o vírus ataca o novo fígado, mas o tratamento que antes do transplante não podia ser realizado devido à descompensações hepáticas já é uma realidade para os que receberam o transplante, com resultados muito parecidos aos pacientes não transplantados.

Um estudo apresentado no último AASLD chegou a conclusão que nos pacientes transplantados o tratamento não deve ser o tradicional de 48 semanas, devendo ser realizado por 52 semanas após o vírus ficar indetectável, conseguindo com isso uma maior possibilidade de cura da hepatite C.

A pesquisa demonstra que as regras hoje fixadas pelos consensos e protocolos de interromper ou continuar o tratamento em função dos resultados das semanas 12 e 24 não devem ser consideradas nos pacientes transplantados, pois esses pacientes apresentam uma resposta mais lenta ao tratamento.

O estudo avaliou 241 pacientes infectados com hepatite C transplantados entre 1999 e 2006. O tratamento era oferecido quando após o transplante o fígado apresentava uma fibrose em estagio F1 ou superior e apresentassem imunossupressão estável por pelo menos três meses.

Dos 66 pacientes que receberam o tratamento com interferon e ribavirina por 52 semanas após o primeiro PCR negativo, 22 deles conseguiram ficar curados e somente 2 (8%) apresentaram recidiva do vírus, uma taxa bem menor que os 30% descritos na literatura de recidivas nesse tipo de paciente.

Foi observado que 35% dos pacientes que conseguiram a resposta sustentada somente conseguiram negativar após 24 semanas de tratamento. Se tivessem seguido as recomendações de consenso teriam interrompido o tratamento e perdido a oportunidade da cura.

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:
Impact f length of terapy and predictive value models on SVR in HCV patients post OLT - Matthew J., Gorge Divine., Kimberly Ann Brown - Henry Ford Hospital - Detroit - USA - 60th AASLD - Abstract 187.


Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO