005_alternat_port

A vitamina B12 melhora a possibilidade de cura da hepatite C

10/09/2012

A última edição da revista "GUT" publica interessante pesquisa mostrando que a suplementação de vitamina B12 durante o tratamento da hepatite C resulta em um aumento de 34% na possibilidade de cura.

Devemos ressaltar que a pesquisa é experimental e que não teve um grupo controle tratado com placebo, mas pela significância que a mesma pode ter no resultado do tratamento merece ser divulgada e comentada.

Já era conhecido que "in vitro" a vitamina B12 atua como um inibidor natural de replicação do vírus da hepatite C, motivo que levou os pesquisadores a experimentar o seu efeito se fosse administrada durante o tratamento com interferon peguilado e ribavirina. O fígado é o órgão principal onde a vitamina B12 fica armazenada, mas a capacidade de armazenamento é prejudicada por doenças que afetam diretamente o fígado.

Foram incluídos 94 pacientes, divididos em dois grupos. Um grupo recebeu o tratamento padrão de interferon peguilado e ribavirina e o outro grupo interferon peguilado, ribavirina e 5.000 ug de vitamina B12 intramuscular a cada 4 semanas. O tratamento do genótipo 1 foi realizado em ambos grupos em 48 semanas e no caso dos genótipos 2 e 3 durante 24 semanas.

Todos os pacientes realizavam carga viral na semana 4, 12, 24, 48 e após 24 semanas do tratamento para se conhecer a resposta sustentada.

Não foram encontradas diferenças significativamente estatísticas na carga viral da semana 4 do tratamento, mas houve diferenças nas demais semanas do tratamento e na resposta sustentada.

Na semana 24 após o tratamento a resposta sustentada (cura da hepatite C) foi 34% maior no grupo que recebeu a suplementação da vitamina B 12 que no grupo tratado da forma padrão com interferon peguilado e ribavirina somente. O efeito se mostrou maior no genótipo 1 e nos pacientes que no inicio do tratamento apresentavam carga viral elevada.

Os autores concluem que até que novos critérios de tratamento sejam estabelecidos para a nova geração de medicamentos que estarão disponíveis, o tratamento padrão com interferon peguilado e ribavirina acrescentado da vitamina B12 é uma alternativa segura, especialmente para os infectados com o genótipo 1 a alta carga viral.

MEU COMENTÁRIO

Tal qual acontece com a vitamina D, a vitamina B12 pode se tornar uma opção de suplementação do tratamento atual objetivando uma maior possibilidade de sucesso. Por se tratar de vitaminas de baixo custo e reconhecidamente seguras na sua utilização, deve ser considerada como uma estratégia interessante quando por insuficiência de recursos econômicos ou por contra-indicações clínicas, os inibidores de proteases não podem ser utilizados.

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:
Vitamin B12 supplementation improves rates of sustained viral response in patients chronically infected with hepatitis C virus. Rocco A, Compare D, Coccoli P, et al. Gut doi: 10.1136/gutjnl-2012- 302344


Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO