003_trat_med_port

Tópicos importantes a considerar antes de indicar o tratamento da hepatite C

10/12/2012

Recebo diariamente e-mails de pessoas que acabam de receber o diagnostico da hepatite C, a maioria desesperada para saber onde podem realizar o tratamento da maneira mais rápida possível. Mas calma minha gente, não é sair tomando interferon peguilado e ribavirina, menos ainda os inibidores de proteases assim de primeira. Existe uma serie de cuidados que o médico estará considerando antes de indicar o tratamento, tudo isso em beneficio do paciente, para preservar a sua integridade física e seu estado de saúde.


SÃO OS SEGUINTES OS PRINCIPAIS (ENTRE OUTROS) PONTOS A AVALIAR POR PARTE DO MÉDICO:

- Coração: Averiguar sobre sintomas de doença arterial das coronárias, como a angina, o teste de esforço com resultado ruim, fatores de risco como hipertensão, diabetes ou tabagismo, histórico de eventos coronarianos, devendo realizar ecocardiógrafa, teste de esforço e se considerar necessário solicitar a opinião de um cardiologista;

- Tiroide: Problemas na glândula tiroide devem ser tratados e estabilizados antes de iniciar o tratamento da hepatite C;

- Gravidez: Realizar o teste de gravidez antes de iniciar o tratamento. A gravidez deve ser totalmente evitada durante o tratamento e até nos seis meses seguintes ao final. O efeito da ribavirina pode causar deformações no feto. O homem em tratamento não pode engravidar a mulher pela mesma questão. É recomendado as mulheres em idade fértil optar por ter filhos antes de iniciar o tratamento.

- Atividade profissional e emprego: Discutir com o paciente a possível diminuição do desempenho profissional durante o tratamento, podendo chegar em alguns poucos casos na impossibilidade de trabalhar durante o tratamento. Especial cuidado com motoristas e operadores de maquinas pesadas, os quais deverão acertar a possível mudança de função durante o tratamento.

- Doenças autoimunes: O tratamento da hepatite C pode exacerbar doenças autoimunes existentes no paciente, portanto é necessária uma avaliação completa de todas as doenças autoimunes, como a artrite reumatoide, a doença inflamatória do intestino, etc., a fim de evitar problemas adversos importantes durante o tratamento.

- Planos de saúde: Se o paciente possui um plano de saúde no Brasil, o tratamento pode ser feito de forma particular, sem necessidade de o realizar no sistema publico. Caso o plano recuse o tratamento veja na seção PLANOS DE SAÚDE desta página como proceder para conseguir a cobertura obrigatória.

- Álcool e drogas: O uso de drogas e o abuso de bebidas alcoólicas não é uma contra-indicação total para o tratamento, mas o tratamento do paciente deve ser realizado em conjunto com um especialista dessas áreas, envolvendo equipes multidisciplinares, com experiência em psiquiatria no uso de álcool e drogas.

- Distúrbios psicológicos: Antes do tratamento deve ser realizada uma triagem para avaliar a depressão em todos os pacientes. Para ser mais eficaz o tratamento da depressão deve ser iniciado antes do tratamento da hepatite C, inclusive em pacientes considerados de baixo risco.

- Distúrbios psiquiátricos: Devem ser avaliados com total critério casos de distúrbio bipolar, psicose, uso de medicamentos psicóticos, doença psiquiátrica não controlada ou pacientes em tratamento psiquiátrico, casos que podem ser impeditivos da realização do tratamento da hepatite C.

Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO