007_trat_med_port

Preparado para iniciar o tratamento?

05/09/2005

Quando o seu medico indica o tratamento da hepatite C fornece informações sobre os medicamentos que serão utilizados e os efeitos colaterais e adversos que podem acontecer? Estas informações são verbais ou escritas? Ou você simplesmente vai saber de que se trata ou o que pode acontecer lendo a bula dos medicamentos, com o auxilio de uma lupa?

A bula informa sobre todos os efeitos adversos que poderão acontecer, mas o faz de uma forma muitas vezes exagerada, escrita basicamente para evitar medidas judiciais e nada fala em como lidar com estes mesmos efeitos, como os evitar ou diminuir. Para a maioria dos pacientes a bula nada consegue explicar, pelo contrario, muitos sentem uma sensação de medo após sua leitura.

Ainda, pela bula, vai saber os resultados dos ensaios clínicos que foram realizados para aprovação do medicamento e com um pouco de calma vai saber qual e a resposta terapêutica que o medicamento pode oferecer. Preste muita atenção na seção que fala sobre as inter-relações do medicamento com outros medicamentos que utiliza (o médico pode não estar a par disto) ou de doenças que você tem e o novo medicamento possa piorar a evolução. Encontrando alguma situação duvidosa fale imediatamente com o médico, antes de tomar o medicamento.

Cuidado com situações como gravidez (de qualquer um dos parceiros), mulheres amamentando, grupos de pacientes especiais, como os co-infectados com o HIV/AIDs ou a hepatite B, os imuno suprimidos, os renais crônicos, os hemofílicos, as crianças ou os muitos velhos, entre outros.

Na bula, ao falar dos efeitos adversos em geral são informados percentagens de pacientes que são acometidos, mas estes são valores obtidos nos ensaios clínicos. Devemos considerar que se trata de pacientes escolhidos "a dedo" geralmente entre os mais saudáveis e aptos a receber o tratamento. No dia a dia de um hospital a situação encontrada e muito diferente.

Por exemplo, no tratamento da hepatite C a bulas indicam que um terço dos pacientes apresentam um quadro depressivo, mas não indicam a severidade apresentada pelos pacientes. Ainda, se você e uma pessoa depressiva antes do tratamento a sua chance de ter uma depressão severa durante o tratamento será maior.

Em relação a exames que serão necessários antes e durante o tratamento a situação e mais complicada e desconhecida ainda, pois, não existe uma bula para explicar de que se trata e quais os riscos recorrentes.

O ideal antes de iniciar o tratamento seria receber informações detalhadas por parte do médico, verbais e por escrito, o preparando para enfrentar um mundo novo a até então desconhecido para você. Como isto e difícil de acontecer poderá procurar tais informações compartilhando experiências com outros portadores em um grupo de apoio ou ainda em página da Internet, mas em este ultimo caso e necessário saber avaliar a seriedade da informação disponibilizada. Seja prudente na Internet, pois e mais provável encontrar queixas de pacientes com efeitos adversos que experiências bem sucedidas. Em geral que tem problemas coloca a boca no mundo e quem nada sente não se manifesta.

O inicio de um tratamento, com medicamentos novos, que contem bulas enormes, pode assustar e causar ansiedade. O medo diminui quando você recebe explicações sólidas, confiáveis. Lembre que a informação é um excelente medicamento e potencializa o efeito terapêutico dos medicamentos.



Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO