022_trat_med_port

Resultados atualizados do tratamento com Telaprevir

30/06/2014

Em 25 de novembro do ano passado divulgamos dados parciais do tratamento de infectados com o genótipo 1 da hepatite C e avançado dano hepático (F3 e cirrose) com o Telaprevir. Agora, foram divulgados os dados finais e o resultado surpreende pela quantidade de pacientes que obtiveram a cura. O avanço no conhecimento do tratamento esta conseguindo resposta terapêutica superior aos ensaios clínicos realizados para a aprovação do medicamento.

Pacientes com cirrose ou fibrose F3 avançada são os que possuem a menor possibilidade de cura, inclusive com os medicamentos orais livres de interferon que estão em fases finais de pesquisas, por isso são os chamados pacientes difíceis de tratar.

Foram tratados 1.078 pacientes, sendo 552 com fibrose F3 e 526 com cirrose compensada. Antes do tratamento todos apresentavam neutrófilos acima de 1.500 mm3, hemoglobina acima de 12 g/dl, albumina acima de 3,3 g/dl e plaquetas acima de 90.000.

A resposta sustentada, considerada a cura da hepatite C, por continuarem indetectáveis ao vírus após 24 semanas do final do tratamento foi a seguinte:

- No total de todos os pacientes, 57% obtiveram a cura da hepatite C;

- Nos pacientes com fibrose F3 que nunca antes tinham recebido tratamento antiviral a cura foi de 68%;

- Nos pacientes com fibrose F4 (cirrose) que nunca antes tinham recebido tratamento antiviral a cura foi de 62,8%;

- Nos pacientes que já realizaram um tratamento com interferon peguilado e ribavirina e após esse tratamento recidivaram o vírus, a cura com o Telaprevir foi de 72% entre os que apresentavam fibrose F3 e de 64,4% entre os com cirrose;

- Entre os pacientes respondedores parciais a um tratamento anterior a cura foi de 55% nos pacientes com fibrose F3 e de 53,2% naqueles com cirrose;

Nos pacientes respondedores nulos ao tratamento anterior, isto é, aqueles que nunca conseguiram negativar o vírus, ao serem retratados com Telaprevir a cura foi de 34% entre os que se encontravam com fibrose F3 e de 28,6% entre os que estavam com cirrose.

Concluem os autores que o tratamento com Telaprevir combinado ao interferon peguilado e ribavirina em pacientes com fibrose avançada ou já com cirrose é um tratamento seguro que apresenta excelentes possibilidades de cura da hepatite C.

Este artigo foi redigido com comentários e interpretação pessoal de seu autor, tomando como base a seguinte fonte:
Sustained Virological Response with Telaprevir in 1078 Patients With Advanced Hepatitis C: The International Telaprevir Access Program. - Colombo M, Strasser SI, Moreno C, Ferreira PA, Urbanek P, Fernández I, Abdurakmonov D, Streinu-Cercel A,Verheyen A, Iraqi W, DeMasi R, Hill A, Lonjon-Domanec I, Wedemeyer H.- J Hepatol. 2014 Jun 16. pii: S0168-8278(14)00400-0. doi: 10.1016/j.jhep.2014.06.005.


Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO