029_trat_med_port

Quem deve receber tratamento na hepatite C? - Os conceitos irão mudar rapidamente

13/04/2015

Os consensos e protocolos do mundo todo indicam que o tratamento com os novos medicamentos orais livres de interferon devem ser utilizados inicialmente para tratar aqueles infectados com maior avanço do dano hepático (com fibrose F3 ou cirrose) e aqueles que por comorbidades diversas progridem muito mais aceleradamente, como o caso dos co-infectados com HIV/AIDS, com crioglobulina e outras situações.

Tal prioridade aos pacientes com doença avançada parece ser cruel, mas leva em consideração que não existem médicos especialistas para passar a tratar imediatamente todos os infectados e, ainda pior, com o elevado custo atual dos tratamentos os recursos seriam bilionários, fora de qualquer orçamento.

Tal situação considero eu, é transitória. Já em 2015 vamos ter cinco fabricantes de medicamentos (e outros tantos nos anos seguintes), assim, como sete ou mais fabricantes de genéricos o que inevitavelmente estará resultando em reduções de preços significativas.

Em relação a médicos especializados, com a chegada de tratamentos de somente 1 comprimido ao dia será possível capacitar rapidamente médicos generalistas, de atenção primaria, pelo menos para tratar aqueles pacientes considerados mais fáceis de tratar, os que apresentam somente fibrose mínima ou moderada, permanecendo os pacientes com cirrose e outras complicações com os especialistas.

Esses dois entraves que hoje existem e não permitem oferecer tratamento a todos os infectados serão em curto espaço de tempo superados, passando a ser o maior desafio o de encontrar os infectados realizando permanentes campanhas de alerta e testagem.

Estudos mostram que o atual tratamento apesar de extremamente caro é custo-eficaz já que evita despesas futuras com alguém que chegou a cirrose, precisando de internações, exames, consultas e até um provável tratamento de câncer de fígado ou um transplante, imagino que será ainda muito mais custo efetivo quando os preços dos medicamentos estejam a um valor acessível a todos.

Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com


IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.
Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.
Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação medica.
É permitida a utilização das informações contidas nesta mensagem desde que citada a fonte: WWW.HEPATO.COM
O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA - ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO