Excesso de informações na Covid

247

Além do cansaço acumulado em mais de seis meses de pandemia, há o desgaste causado pela infodemia – termo criado para designar o excesso de informações, algumas precisas e outras não, que torna difícil encontrar fontes idôneas e orientações confiáveis quando se precisa, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Uma das consequências disso é que as dúvidas começam a se acumular, aumentando a tensão. O fato de o Brasil apresentar diferentes momentos da epidemia em diferentes regiões representa um peso adicional, prolongando a convivência com a doença.

Pode ser que a pessoa não ache que falar sobre as suas dúvidas e angústias a respeito da pandemia seja uma conversa para ter com o médico. Mas é interessante trazer para a relação médico-paciente a discussão sobre as interações sociais, perguntar como a pessoa está pensando a volta às aulas, a ida à padaria, a prática de atividade física, e buscar entender a forma como cada um vive isso, porque está havendo muito sofrimento mental.

As decisões vão ficar a cargo de cada um com base em quê?

Para a pessoa tomar uma decisão, ela precisa ter informações bem produzidas e deve haver um certo alinhamento e articulação entre os níveis do governo. Mas, quando o presidente diz uma coisa, o governador diz outra e o prefeito ainda outra, isso cria um ruído muito grande na informação. Quanto menos divergência houver, mais segurança as pessoas terão a respeito das decisões que estão tomando”, observou o especialista.

Os profissionais de saúde entrevistados pelo Medscape observaram que o retorno às aulas presenciais, um tema urgente que tira o sono de milhares de famílias e tem grande impacto social, precisa ser mais discutido entre os pais, professores e profissionais de saúde.

Outra ação ao alcance dos médicos é ajudar a população a entender os quatro indicadores de saúde usados para avaliar a magnitude da pandemia: as taxas de mortalidade, incidência, transmissibilidade (Rt) e ocupação de leitos.

Os médicos estão familiarizados com essas informações, eles podem esclarecer o que significam e se estão aumentando ou diminuindo em determinada região, o que mostra se a área está ou não em condições de proceder com a abertura do sistema escolar.

Publicado por Medscape.com

EXPLICANDO:

A taxa de mortalidade representa o número de óbitos ocorridos em determinado período. Esse indicador na COVID é calculado a cada 100.000 habitantes e reflete a relação entre o número de óbitos e de habitantes de uma determinada região.

A taxa de transmissão (Rt) ou incidência, transmissibilidade (Rt) da covid-19 é medida por um número, quando esse número é 1 significa que uma pessoa pode passar a doença a outra, quando o número e maior de 1 significa que um infectado pode contagiar várias pessoas e se o índice é inferior a 1 indica que a cada 1 infectado a possibilidade de transmissão da COVID é menor.

A ocupação de leitos é o número real de ocupação de leitos de enfermaria ou de unidades de terapia intensiva por infectados com COVID e de quantos leitos estão disponíveis.

Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com

IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.

Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.

Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação médica.
Acesso livre: Este artigo é distribuído sob os termos da Licença Internacional Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 4.0 ( 
http://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/ ), que permite qualquer uso, distribuição e reprodução não comercial em qualquer meio, desde que você dê o crédito apropriado ao (s) autor (es) original (is) e cite à fonte WWW.HEPATO.COM  e indique se foram feitas alterações.

O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA – ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO