Prêmio Nobel de Medicina concedido a cientistas que descobriram o vírus da hepatite C

151

Hoje, o Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina foi concedido conjuntamente a Harvey J. Alter, Michael Houghton e Charles M. Rice pela descoberta do vírus da hepatite C, um avanço por ter possibilitado exames de sangue e novos medicamentos que salvou milhões de vidas.

A Assembleia do Nobel anunciou o prêmio no Instituto Karolinska em Estocolmo.

“Pela primeira vez na história, a doença agora pode ser curada, aumentando as esperanças de erradicar o vírus da hepatite C da população mundial”, disse o comitê em um comunicado.

A descoberta do vírus da hepatite C pelos ganhadores do Prêmio Nobel é um marco na batalha contínua contra as doenças virais. Graças à sua descoberta, testes de sangue altamente sensíveis para o vírus estão agora disponíveis e essencialmente eliminaram a hepatite pós-transfusão em muitas partes do mundo, melhorando significativamente a saúde global. 

A descoberta também permitiu o rápido desenvolvimento de medicamentos antivirais direcionados à hepatite C. Pela primeira vez na história, a doença agora pode ser curada, aumentando as esperanças de erradicar o vírus da hepatite C da população mundial. 

Quem são os vencedores?

O Dr. Alter, um americano, é um pesquisador médico do National Institutes of Health em Maryland.

O Dr. Houghton, nascido na Grã-Bretanha, é professor de virologia Li Ka Shing na Universidade de Alberta, Canadá. Ele também é diretor do Instituto de Virologia Aplicada Li Ka Shing da universidade.

O Dr. Rice, nascido em Sacramento, é professor da Universidade Rockefeller em Nova York. De 2001 a 2018, ele foi o diretor científico e executivo do Centro de Estudos da Hepatite C da universidade.

Carlos Varaldo

Grupo Otimismo

hepato@hepato.com

www.hepato.com