2022 será um ano complicado na atenção da saúde

29

A pandemia da Covid está ocasionando a diminuição de consultas e diagnósticos em todas as doenças, os números mostram que diagnósticos de câncer, diabetes, hipertensão, hepatites e em todas e quaisquer doenças diminuíram aproximadamente 50% em relação a anos anteriores a pandemia de Covid.

Esse represamento de diagnósticos e acompanhamentos das doenças vai ocasionar um aumento da necessidade de atendimento médico, pior ainda, com quadros agravados, já que não somente serão casos diagnosticados tardiamente, assim como nas doenças existentes já que os pacientes deixaram de cuidar de forma adequada comparecendo menos para consultas e exames.

Além disso, a quarentena e o distanciamento social aumentou o ganho de peso na população e aumentou o sedentarismo. As consequências serão que vai ter mais pessoas com diabetes e hipertensão, prejudicando ainda mais aqueles com gordura no fígado (esteatose).

Aqueles que acham falta de notícias nas hepatites, esclareço que isso é devido a que na hepatite C não existe mais nenhum medicamento em pesquisas, pois os que são usados atualmente conseguem curar 97% dos infectados, então nada mais falta a descobrir, o que falta é encontrar os infectados para eliminar a hepatite C.

Na hepatite B ainda faltarão um par de anos para chegar um medicamento que cure a doença, tem muitas pesquisas, porém não acredito que antes de 2025 cheguem a resultados exitosos. Por enquanto temos o entecavir e o tenofovir que conseguem um bom controle da infecção de forma simples e sem maiores efeitos colaterais. O último medicamento que falta no tratamento da hepatite B no SUS é o TAF – tenofovir alafenamida – o qual defendi a incorporação na Conitec e neste momento estamos discutindo o protocolo de tratamento no Comitê Técnico, do qual faço parte. Já no início de 2022 o medicamento será ofertado gratuitamente no SUS para pacientes com problemas ósseos ou renais que por qualquer motivo não podem tomar entecavir.

Carlos Varaldo
www.hepato.com
hepato@hepato.com

IMPORTANTE: Os artigos se encontram em ordem cronológica. O avanço do conhecimento nas pesquisas pode tornar obsoleta qualquer colocação em poucos meses. Encontrando colocações diversas que possam ser consideradas controversas sempre considerar a informação mais atual, com data de publicação mais recente.

Carlos Varaldo e o Grupo Otimismo declaram não possuir conflitos de interesse com eventuais patrocinadores das diversas atividades.

Aviso legal: As informações deste texto são meramente informativas e não podem ser consideradas nem utilizadas como indicação médica.
Acesso livre: Este artigo é distribuído sob os termos da Licença Internacional Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 4.0 ( 
http://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/ ), que permite qualquer uso, distribuição e reprodução não comercial em qualquer meio, desde que você dê o crédito apropriado ao (s) autor (es) original (is) e cite à fonte WWW.HEPATO.COM  e indique se foram feitas alterações.

O Grupo Otimismo é afiliado da AIGA – ALIANÇA INDEPENDENTE DOS GRUPOS DE APOIO