FINALMENTE: Critérios para o uso de tenofovir alafenamida (TAF) e orientações provisórias acerca do tratamento da hepatite B, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS)

166

No tratamento da hepatite B já está sendo distribuído gratuitamente no SUS – Sistema Público de Saúde do Brasil – o medicamento tenofovir alafenamida (TAF).

O Tenofovir alafenamida (TAF) é um pró-fármaco do tenofovir. Representa um tratamento alternativo para hepatite B, para pessoas com contraindicação ao uso de Tenofovir ou Entecavir e aqueles que tenham feito uso prévio de Lamivudina, reservado para pacientes com maior risco de toxicidade renal ou óssea.

O TAF não possui dados de segurança e NÃO está recomendado para uso durante a gestação ou amamentação, em cirróticos descompensados (Child B ou C), em pacientes com clearance de creatinina <15 mL/min que não estejam em hemodiálise e em menores de 18 anos (13). Ainda não há dados de segurança com o uso por longo período (>5 anos) com o TAF.

Os critérios para o uso de tenofovir alafenamida (TAF) e orientações provisórias acerca do tratamento da hepatite B, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) estão descritos na NOTA TÉCNICA Nº 122/2022-CGAHV/.DCCI/SVS/MS encontrada na integra em http://www.aids.gov.br/pt-br/legislacao/nota-tecnica-no-1222022-cgahvdccisvsms (É necessário abrir o PDF)

Carlos Varaldo

Grupo Otimismo

hepato@hepato.com